nsc
    dc

    Estiagem

    Falta de chuva traz alerta para abastecimento de água em várias regiões de SC 

    Situação é crítica no Oeste e alguns municípios da Serra. Grande Florianópolis, Sul e Vale do Itajaí também em alerta

    26/03/2020 - 17h00

    Compartilhe

    Darci
    Por Darci Debona
    Chapecó é uma das cidades com abastecimento de água em nível crítico
    Estiagem em Santa Catarina está afetando reservtórios, como o do Lajeado São José, em Chapecó, que está com 25% da capacidade
    (Foto: )

    O problema da falta de chuva, que estava mais concentrada no Oeste e Meio-Oeste, se espalhou pelo estado e já traz preocupações para o abastecimento também em outras regiões de Santa Catarina, como Grande Florianópolis, Serra, Sul e Norte-Vale do Itajaí.

    A Companhia Catarinense de Águas e Saneamento fez um alerta nesta quinta-feira para que as pessoas evitem desperdícios e façam um uso consciente da água.

    Na Grande Florianópolis o baixo nível da Lagoa do Peri e a redução do nível do rio Vargem do Braço obrigam a complementação com a captação do rio Cubatão, que é um manancial secundário, para manter normalizado o abastecimento na capital, São José, Biguaçu e Santo Amaro da Imperatriz.

    A Casan solicita que as pessoas evitem lavar carros, calçadas e entrada de prédios, priorizando a água para consumo humano e higiene pessoa, devido ao coronavírus.

    Na Serra o município de São Joaquim está com operação de emergência, com captação de água em açudes para levar até o rio Antonina, que abastece a cidade Também está sendo feita a captação em poços cedidos por moradores e empresas, para complementar o abastecimento. Na região a situação também é crítica em Bocaina do Sul, Campo Belo do Sul, São José do Cerrito.

    A situação é crítica no Sul, no município de Pescaria Brava. Também no Sul e Serra há alerta para os municípios de Bom Retiro, Correia Pinto, Ermo, Turvo Urubici e Urupema.

    Gráfico das chuvas em Santa Catarina
    Gráfico mostra que em algumas regiões choveu apenas 20% do esperado
    (Foto: )

    Na região Norte-Vale do Itajaí estão com captação de água reduzida os sistemas de Agronômica, Imbuia, Itaiópolis, Rio do Oeste, Salete, Taió, Trombudo Central e Vidal Ramos.

    No Oeste três cidades estão em situação crítica: Chapecó, Jaborá e Águas Frias. Em Águas Frias e Jaborá a Casan está puxando água dos municípios vizinhos, em caminhões-pipa. Em Chapecó a barragem do Engenho Braun, no Lajeado São José, está com apenas 25% da capacidade.

    Uma agroindústria da cidade já está puxando água com caminhões, no rio Uruguai. A prefeitura da cidade também está fornecendo água para 20 comunidades do interior, com dois caminhões-pipa. Na última semana foram distribuídos 200 mil litros de água.

    Estiagem em Chapecó
    Caminhões-pipa levam água para 20 comunidades do interior de Chapecó
    (Foto: )

    O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, também pediu que a população economize.

    - Se a gente tiver que puxar água do Rio Uruguai não vamos vencer a demanda – disse.

    O superintendente regional da Casan no Oeste, Daniel Scharf, também considera essa opção inviável pelo alto consumo da cidade, que é de 530 litros por segundo e, chegou a 600 litros por segundo em dias de alto consumo.

    - Tivemos um aumento de 30% nos primeiros dias de isolamento por causa do coronavírus, mas já houve uma retração no consumo, acredito que a campanha de uso consciente tenha ontribuído – disse Scharf.

    Além dessas três cidades a Casan pede que os moradores façam economia, principalmente em Anchieta, Campo Erê, Entre Rios, Dionísio Cerqueira, Iporã do Oeste, Palma Sola, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste e Seara. Essas cidades estão em nível de alerta.

    O meteorologista do grupo NSC, Leandro Puchalski, ressaltou que houve chuva abaixo da média na maioria do estado, principalmente na região Serrana, Meio-Oeste e Oeste, nos últimos três meses.

    Há previsão de chuva no domingo, mas mal distribuídas e que não resolvem a situação.

    Dicas de economia:

    - Tome banhos breves.

    - Feche a torneira ao escovar os dentes e ao fazer a barba.

    - Não lave a louça com água corrente: passe rapidamente água nas louças, ensaboe os pratos e utensílios. Abra a torneira apenas para enxaguar.

    - Só acione a máquina de lavar louça ou a de lavar roupa com capacidade total: o consumo é igual se ela não estiver cheia.

    - Não use mangueira sob hipótese alguma, nem para lavar carros, regar plantas e muito menos para lavar calçadas.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas