nsc
    santa

    VALE DO ITAJAÍ

    Família distribui marmitas a caminhoneiros que passam pela BR-470, em Indaial

    Com restaurantes fechados, voluntários oferecem almoço gratuito aos trabalhadores

    25/03/2020 - 12h23 - Atualizada em: 25/03/2020 - 17h26

    Compartilhe

    Bianca
    Por Bianca Bertoli
    Caminhoneiro pega marmitas doadas pela família.
    Caminhoneiro pega marmitas doadas pela família.
    (Foto: )

    Pessoas com máscaras estendem os braços às margens da BR-470, em Indaial, e fazem sinal para que os caminhoneiros parem. Não é um pedido de carona. A marmita que seguram nas mãos indicam o gesto de solidariedade: desde esta terça-feira (24) uma família proprietária de um restaurante na cidade distribui gratuitamente almoço aos motoristas que passam pela rodovia em meio à crise do novo coronavírus.

    — As pessoas estão em casa em quarentena de barriga cheia, enquanto eles estão nessa BR correndo o risco de serem contaminados e de barriga vazia! — diz Angelina Anacleto.

    > Em site especial, saiba tudo sobre o novo coronavírus

    Foi dela a ideia de cozinhar para os profissionais que percorrem as estradas cotidianamente. Mesmo com as medidas restritivas do Estado para combater o novo coronavírus os caminhoneiros não pararam, por prestarem um serviço essencial. Eles continuam a levar produtos e alimentos aos municípios, mas agora com um problema a mais a ser enfrentado. Além do perigo de contaminação, encontram restaurantes fechados devido ao decreto estadual.

    Após assistir um vídeo na internet de um condutor lamentando não ter como se alimentar, Angelina decidiu aproveitar a estrutura do próprio estabelecimento, que está fechado desde a semana passada, para fazer a boa ação. Junto com a filha Bruna Mireli, o marido, uma funcionária e um pastor amigo da família, fica em frente ao posto de combustíveis Zandoná a partir das 11h30.

    O grupo se divide nos dois lados da pista. A entrega tem que ser rápida, para não atrapalhar o trânsito. No primeiro dia alguns desconfiaram da atitude generosa, mas aos poucos a notícia foi se espalhando entre os profissionais.

    Há caminhoneiros que param no posto para receber o alimento. Outros diminuem a velocidade e rapidamente pegam a marmita e os talheres descartáveis. Conforme Bruna, são doados 60 almoços por dia. A ação deve continuar até sexta-feira (27), já que tudo está sendo pago pelos próprios voluntários.

    — Nós estamos impedidos de trabalhar, mas não estamos impedidos de ajudar o próximo — declarou Angelina.

    > Quer receber notícias do Santa pelo WhatsApp? Clique aqui

    A família pede doações para continuar com a boa ação pelas próximas semanas. Alimentos, dinheiro e até garrafas pets pequenas são bem-vindas (eles gostariam de acrescentar um suco ao almoço). Veja abaixo como ajudar.

    Bruna não revela o nome do restaurante da família porque não quer promover o próprio negócio através da boa ação. O único objetivo dela, da mãe e dos demais voluntários é inspirar outras pessoas a fazerem o bem. Em dias de tantas indefinições, a única certeza é que não existe isolamento capaz de impedir a solidariedade.

    Como ajudar

    Doações de alimentos e materiais como garrafas pets e talheres descartáveis podem ser deixados em duas casas: Rua Safira, 168, bairro Ribeirão das Pedras, com Alessandra (47 9 8804 3271) ou Rua Cinco de Novembro, 55, bairro Carijós, com Luís (47 3333 5201).

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas