nsc
santa

Litoral Norte 

Farra do Boi: em plena pandemia, durante o feriado, Porto Belo registra prática do crime

Via de acesso ao município teve de ser fechada para o resgate do animal 

22/04/2020 - 08h10 - Atualizada em: 22/04/2020 - 09h24

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
Caso foi registrado entre Porto Belo e Bombinhas.
Caso foi registrado entre Porto Belo e Bombinhas.
(Foto: )

Uma ocorrência de farra do boi foi registrada na tarde deste feriado de Tiradentes (21), em Porto Belo, no Litoral Norte do Estado. O Grupo de Operações e Resgate (GOR) foi acionado pela Polícia Militar e se deslocou até o morro de acesso a Bombinhas, onde o animal havia sido visto por populares.

Os agentes envolvidos tiveram de fechar o trânsito no limite entre os dois municípios por cerca de uma hora. O boi percorreu toda a Avenida Governador Celso Ramos, em Porto Belo, e se deslocou até a cidade de Bombinhas, onde foi capturado.

Conforme informações de testemunhas, o animal teria fugido após o caso de maus-tratos no bairro Araçá, onde fica a Praia do Caixa d’Aço, região muito frequentada no verão e conhecida pelos turistas. Durante a ocorrência, um agente do GOR foi atropelado pelo veículo que ajudava no resgate e precisou ser encaminhado ao Pronto Atendimento de Porto Belo. Ele passa bem.

> Quer receber notícias de Blumenau e do Vale do Itajaí por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

Já o animal foi encaminhado à Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc).

Três casos neste ano

No ano passado, 48 casos de farra do boi foram registrados em Santa Catarina durante a quaresma, período em que a prática se intensifica no Estado. Neste ano, na região atendida pelo GOR Costa Esmeralda, foram três ocorrências: uma em Governador Celso Ramos, uma em Bombinhas e essa em Porto Belo, um número inferior em comparação a outros anos.

Na avaliação do presidente do GOR, Pedro Henrique da Silva, a preocupação é de que casos ocorram fora de época, após o período de isolamento social.

— Deu uma diminuída considerável (nos casos), até por conta da quarentena. O que a gente acha é que os praticantes desse crime vão continuar fazendo a farra de boi, só que fora da quaresma — aponta Pedro. O pedido do GOR é para que a população fique atenta e denuncie novas ocorrências de farra do boi pelo 190.

É crime

A farra do boi, vale lembrar, é ilegal, e se enquadra em uma lei federal que aponta que praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos é crime. A pena pode chegar a detenção de três meses a um ano, e multa.

Colunistas