nsc
    hora_de_sc

    Coronavírus

    Feriadão em SP faz Florianópolis reforçar controle no aeroporto e adotar barreiras sanitárias terrestres

    Prefeitura teme chegada de turistas durante feriado prolongado na capital paulista

    20/05/2020 - 11h05 - Atualizada em: 20/05/2020 - 11h19

    Compartilhe

    Por Guilherme Simon
    Guarda Municipal
    (Foto: )

    A Prefeitura de Florianópolis anunciou nesta quarta-feira (20) que vai reforçar o controle de prevenção ao coronavírus entre os dias 20 e 25 de maio por conta do feriadão adotado em São Paulo.

    As medidas foram tomadas diante do receio de que Florianópolis receba grande número de turistas vindos da capital paulista – a cidade, um dos epicentros da doença no país, antecipou feriados para tentar aumentar o índice de isolamento contra a Covid-19.

    Entre as medidas anunciadas pela prefeitura da Capital catarinense, está o reforço no controle feito no Aeroporto Hercílio Luz, que já possui barreira sanitária com medição de temperatura e testes, e também a instalação de barreiras sanitárias em vias terrestres para abordar veículos vindos de São Paulo.

    — Sabemos que Florianópolis é um dos destinos preferidos dos paulistas e isso nos deixa felizes. Mas, neste momento de pandemia, não é hora de deslocamentos ou turismo — disse o prefeito Gean Loureiro.

    A prefeitura também informou que aplicativos de locação de imóveis ou sites de buscas e reservas estão proibidos de fazer novas locações para o período de 20 a 25 de maio para turistas vindo de São Paulo. A medida vale para novas reservas.

    Além disso, a prefeitura comunicou que equipes da Vigilância Sanitária e da Guarda Municipal vão atuar no período noturno em bares e restaurantes para inibir aglomerações. Com apoio da Polícia Militar, Polícia Civil e Ministério Público, o município também pretende aumentar a fiscalização em caso de denúncias de festas particulares.

    Segundo dados da Prefeitura de Florianópolis, a cidade tem atualmente 603 casos confirmados de coronavírus e sete mortes pela doença. É a menor taxa de letalidade entre as capitais brasileiras. Entre os infectados, 506 já se recuperaram e 90 ainda estão doentes.

    Conforme o Governo de Santa Catarina, são 519 casos confirmados. A diferença na contagem entre prefeitura e Estado ocorre porque os novos casos precisam ser validados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas