A pouco mais de cinco meses do primeiro turno das eleições municipais, as urnas eletrônicas já estão passando por uma série de testes. Entre ajustes, melhorias e auditorias, uma novidade: este ano, a ferramenta de acessibilidade também foi melhorada. A voz que vai guiar o eleitor que possui algum tipo de deficiência visual durante o voto passa a ser ainda mais informativa e a contar com um toque mais.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

A atriz e cantora Sara Bentes, do Rio de Janeiro, emprestou a própria voz para a ferramenta, batizada de “Letícia”. É ela que vai ler as informações na tela, como cargo a ser votado, nome do candidato ou candidata, e o número digitado. O eleitor poderá ouvir tudo isso com uso de fones de ouvido.

A nova voz é uma melhoria da última eleição, que tinha uma voz mais robotizada. Para tornar isso possível, Sara teve que gravar mais de 30 horas de leitura.

— É uma realização muito grande e, com certeza, representa um avanço muito grande, sim, na acessibilidade e na inclusão desse nosso país — celebra a atriz, que também tem deficiência visual.

Continua depois da publicidade

Testes nas urnas

Santa Catarina deve receber este ano 18.599 urnas eletrônicas, a partir do final de junho. Elas seguirão em testes até o dia do primeiro turno, 6 de outubro, para garantir a transparência e o funcionamento do equipamento.

Qualquer cidadão que quiser colocar à prova a segurança do equipamento tem direito de acompanhar os testes. Isso serve para que a confiabilidade delas esteja acima de qualquer suspeita.

João de Paula é cego de nascença e não perde uma eleição desde os anos 1980. Para ele, a novidade pode ajudar a incentivar mais pessoas a irem votar.

— Para mim é um dia de festa. É o dia da democracia. É o dia em que a gente pode trazer para as nossas mãos a possibilidade de que aconteçam as mudanças que a gente sonha. […] É uma possibilidade de que tenha mais acessibilidade, de que tenha mais respeito com relação à minha diferença, à minha deficiência, enfim… para mim, votar é um ato festivo, é um ato celebrativo.

Continua depois da publicidade

Leia também

Eleição decidida por um voto em SC demonstra importância de cada eleitor

Entenda como cidade de SC pode ter segundo turno em eleições pela primeira vez na história

Eleitorado jovem aumenta em 50% desde a última eleição em Santa Catarina

Destaques do NSC Total