Uma figueira quase centenária de Apiúna, que já viu de tudo em praticamente 100 anos, vivencia mais uma história de aquecer o coração em pleno Centro da cidade. A árvore, preservada mesmo diante da construção de uma escola, virou lar de uma família de corujas que vem recebendo atendimento vip desde que os animais se acomodaram na nova casa.

Continua depois da publicidade

Só que eles não são os únicos a chamar a atenção nesse cenário. Incentivadas pelos profissionais da unidade, crianças que frequentam o local aprendem, na prática, a importância do respeito ao meio ambiente e impressionam pelo cuidado e encanto com os “amiguinhos” de duas asas.

Inscreva-se e receba notícias pelo WhatsApp do Vale do Itajaí

Inaugurada em março de 2022, a Escola Infantil Eli Terezinha Coelho Stahnke ganhou, logo de início, uma hóspede especial. Atraída pela figueira que fica no centro da unidade, uma coruja-buraqueira apareceu entre os galhos e não quis mais ir embora.

Pela presença constante do animal na instituição, professores e alunos decidiram “adotá-lo” como um mascote. A empolgação foi tanta que a escola elaborou até mesmo uma enquete no Instagram para definir o nome da coruja e, por escolha dos pais, ela passou a ser chamada de Lili.

Continua depois da publicidade

Só que a Lili encontrou um companheiro e a figueira acabou se tornando morada dos dois. Ter o casal de corujas por perto já era o suficiente para despertar a curiosidade das 186 crianças de 4 e 5 anos da unidade.

Até que a família cresceu.

— Como temos um volume grande de crianças, percebemos que as corujas estavam ficando nervosas com o barulho e a aproximação. Então eu tive a ideia de colocarmos uma tela próximo a entrada da árvore e proteger o espaço deles. Daí as corujas ficaram mais calmas e essa semana tivemos a ilustre surpresa de aparecerem cinco filhotinhos — conta a diretora da escola, Naiara Voltolini Espindola.

(Foto: Reprodução)

A família fica dentro de um buraco no tronco da figueira, que é oca. Vez ou outra, os filhotes saem do ninho para dar uma espiada no mundo que existe pelo lado de fora. A matriarca, porém, faz jus à denominação de “mãe-coruja” e está sempre atenta aos passos dos filhos.

Por causa da desconfiança dos animais, as crianças já aprenderam que precisam ser pacientes e cautelosas. Quando as professoras chamam, os alunos vão em silêncio observar os novos moradores, cientes de que não podem fazer movimentos bruscos para não espantar nenhuma coruja, como explica Naiara.

Continua depois da publicidade

— É uma curiosidade imensa. Por eles, colocariam a cabeça dentro do ninho para olhar o que tem lá dentro. Mas, a gente tem um certo cuidado para não deixar eles chegarem tão perto, para proteger tanto as crianças quanto as corujas. Mas estão bem felizes. Encantados — comenta.

Foto: Naiara Voltolini Espindola, Arquivo pessoal

E não só eles. A novidade também chegou aos ouvidos de outros moradores da região, que já estão indo até a escola na esperança de ver algum integrante da família próximo à figueira. Mas não é sempre que eles dão as caras.

A Speotyto cunicularia, conhecida como coruja-buraqueira, recebe esse nome justamente por viver em buracos. Durante o dia, a espécie toma sol em galhos de árvores ou cochila no ninho. É comum que a fêmea coloque de 6 a 11 ovos quando se reproduzem.

Garis de Itajaí ganham café de Natal dos moradores em tradição de quase uma década

Agora, os filhotes já estão mais acostumados com a presença das crianças, conforme conta a diretora da escola. Ainda assim, o contato entre os animais e os alunos é sempre respeitoso, preservando o espaço e o novo lar das corujinhas.

Continua depois da publicidade

— É muito boa essa interação porque aproveitamos para ter conversas de conscientização com eles. Que aqui é o habitat da coruja, é a casa dela. Que, na verdade, nós é quem somos os visitantes. Então precisamos ter esse cuidado — finaliza Naiara.

Veja fotos

Confira o vídeo da família de corujas

*Sob supervisão de Augusto Ittner

Leia também

Barbeiro de Blumenau vence a fome e a violência para se tornar fenômeno do TikTok

Cliente inusitado aparece em supermercado de Blumenau e surpreende: “Promoção de nozes”

Destaques do NSC Total