nsc
    dc

    Passou! 

    Figueirense passa sufoco, vira sobre o Novorizontino e avança na Copa do Brasil 2020 

    Alemão e Diego Gonçalves aparecem decisivos em vitória alvinegra

    06/02/2020 - 18h20 - Atualizada em: 10/02/2020 - 12h26

    Compartilhe

    João Lucas
    Por João Lucas Cardoso
    Novorizontino 1 x 2 Figueirense: Sidão vibra com a virada no segundo tempo
    Novorizontino 1 x 2 Figueirense: Sidão vibra com a virada no segundo tempo
    (Foto: )

    O Figueirense teve de suar a camisa e passar sufoco, mas conseguiu estar entre os classificados para a segunda fase da Copa do Brasil. Venceu de virada, por 2 a 1 o Novorizontino. O time mandante do estádio Jorge De Biasi saiu na frente nesta quinta-feira e foi melhor no primeiro tempo. Sem conseguir criar, o Figueira encontrou caminho na bola parada, com gol de Alemão, em seu primeiro jogo na temporada, e um golaço de Diego Gonçalves, ambos no segundo tempo.

    Na segunda fase, o Figueirense vai enfrentar o vencedor do confronto Vitória-ES x CSA. No calendário, o próximo jogo do Alvinegro é às 16h de domingo. A equipe nem volta para Florianópolis porque tem compromisso no Oeste de Santa Catarina diante do Concórdia. Já o Novorizontino, novamente no Jorge De Biasi, vai encarar o Ituano às 19h de domingo.

    O jogo

    Os primeiros minutos mostraram que o Figueirense teria de suar a camisa para conseguir se classificar. O time da casa dominou as primeiras ações. Dominou também o placar aos 13 minutos. Thiago Ribeiro converteu penalidade máxima. O árbitro Emerson Ricardo de Almeida Andrade apontou para cal depois do lateral Brunetti encostar em Cléo Silva dentro da área. Não houve a carga, o atacante do Novorizontino cavou e a arbitragem caiu.

    O Figueira tomou a bola, botou no chão e tratou de ir atrás do empate - suficiente para colocar o time na segunda fase. Mas a equipe alvinegra não ia além de rondar a área amarela e preta vez ou outra.O Novorizontino continuava superior. Aos 23, Celsinho mandou paulada que passou lascando o travessão. Em seguida, Cléo Silva mandou queimando a grama e, por sorte do Figueirense, ninguém conseguiu desviar.

    Aos 28, Sidão apareceu para fazer uma grande defesa. Higor Leite mandou chute colocado e o goleiro do Figueirense se esticou todo para espantar o perigo com a ponta dos dedos. Nada dava certo para o Figueira. Quando Vitor Feijão recebeu na frente e livre de marcação, a bola resvalou no braço do atacante alvinegro e a oportunidade da equipe catarinense nem nasceu. Porém, o time melhorou gradativamente e até conseguiu encontrar as redes, mas não valeu

    Lucas foi no fundo e cruzou para Pedro Lucas completar com o peito diante do goleiro, aos 35. O atacante do Figueirense foi afoito e se adiantou, enquanto a defesa parou. Impedimento marcado corretamente. O Figueira botou pressão no finzinho do primeiro tempo. Aos 45, depois de Pedro Lucas se enrolar com a bola e um zagueiro dentro da área, ela sobrou para Diego Gonçalves. O arremate cruzado passou na frente da trave e saiu.

    Jogadores comemoram gol e classificação na Copa do Brasil 2020
    Jogadores comemoram gol e classificação na Copa do Brasil 2020
    (Foto: )

    O Figueira voltou do intervalo sem mudança e com a mesma dificuldade de formular jogadas, mas tinha um pouco mais de vontade. O chute de Pedro Lucas defendido por Oliveira, aos 7, foi fruto de jogada individual. Não à toa o gol do empate foi na bola parada, aos 17. Em falta lateral batida por Lucas, a bola foi no meio da pequena área. Em seu primeiro jogo na temporada, o zagueiro Alemão veio de trás para enfiar a cabeça na bola e ela dentro do gol. Tudo igual. O Novorizontino se assanhou porque o empate dava Figueira. Mas deu Figueira.

    Aos 25, Diego Gonçalves fez do golaço o da virada. Ele recebeu pelo lado direito, ciscou na frente da marcação e abriu espaço para soltar um míssil cruzado e inapelável. Foi na rede. Na frente, o Figueirense mexeu, com a entrada de Éverton Santos na vaga de Vitor Feijão, para elevar a experiência. Porém, aos 32, o técnico Márcio Coelho tratou de fechar a casinha. Entrou o zagueiro Rony na vaga do centroavante Pedro Lucas. Não precisava mais gol, bastava não tomar dois pelos próximos minutos.

    Deu muito certo, até porque foi o defensor o atingido por agressão de Cléo Silva. Ele foi expulso pelo segundo cartão amarelo, aos 42. A classificação virou questão de tempo até que o apito final consolidasse a vitória e o reforço no caixa alvinegro, que recebe prêmio por avanço de fase.

    Novorizontino 1 x 2 Figueirense

    NOVORIZONTINO

    Oliveira; Celsinho, Everton Sena, Bruno Aguiar e Paulinho; Adilson Goiano (Pereira), João Pedro e Higor Leite (Danielzinho); Cléo Silva, Felipe Marques e Thiago Ribeiro (Jenison). Técnico: Roberto Fonseca.

    FIGUEIRENSE

    Sidão; Lucas, Pereira, Alemão e Brunetti (Carlinhos); Paulo Ricardo, Patrick e Guilherme; Diego Gonçalves, Vitor Feijão (Éverton Santos) e Pedro Lucas (Rony). Técnico: Márcio Coelho.

    GOLS: Thiago Ribeiro, aos 13 do primeiro tempo (N), Alemão, aos 17 do segundo tempo, e Diego Gonçalves, aos 25 do segundo tempo (F).

    CARTÕES AMARELOS: Everton Sena e Higor Leite (N). Diego Gonçalves, Pedro Lucas e Rony (F).

    EXPULSÃO: Cléo Silva (N)

    ARBITRAGEM: Emerson Ricardo de Almeida Andrade, axiliado por Marcos Welb Rocha de Amorim e Luanderson Lima dos Santos (trio da BA).

    BORDERÔ: 1.356 torcedores, para a renda de R$ 16.795.

    LOCAL: Estádio Jorge de Biasi, em Novo Horizonte (SP).

    Mais notícias sobre o esporte em SC no NSC Total

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas