nsc

publicidade

Estúdio CBN Diário

Fim de prisão após condenação em 2ª instância pode dar liberdade para 300 presos em SC 

Supremo Tribunal Federal começou a discutir o assunto nesta quinta-feira (17)

17/10/2019 - 19h07 - Atualizada em: 17/10/2019 - 19h49

Compartilhe

Renato
Por Renato Igor
Desembargador defende prisão após 2ª instância
Desembargador defende prisão após 2ª instância
(Foto: )

Santa Catarina tem hoje cerca de 300 presos que podem ganhar a liberdade caso o Supremo Tribunal Federal (STF) decida que a prisão não ocorrerá após a condenação em segunda instância, mas apenas após esgotarem-se todos os recursos.

O cálculo foi feito, ao vivo, no programa Estúdio CBN Diário desta quinta-feira(17), pelo desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC), Leopoldo Brüggmann.

— Estamos falando de cerca de trezentos presos em Santa Catarina que podem ganhar liberdade — afirma o magistrado.

O desembargador acredita que, se cair a prisão em segunda instância, não serão os condenados pobres os mais beneficiados.

— Isso não é para preso pobre, isso tem outro endereço — diz Brüggmann.

Ele se refere aos políticos presos que são réus e podem contratar as melhores bancas de advogados do país.

Ouça a entrevista:

Leia também

Líder do PSL na Câmara diz que vai implodir Bolsonaro, mostra áudio do deputado

Joice Hasselmann é destituída da liderança do governo no Congresso

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

publicidade