nsc
santa

Inacreditável

"Fiquei perplexo", diz motorista que socorreu homem pendurado em caminhão na BR-101

Homem encontrou motociclista na mureta que divide as pistas da rodovia em Itajaí

17/03/2021 - 05h28

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Moto foi arrastada por 32 quilômetros
Moto foi arrastada por 32 quilômetros
(Foto: )

Anderson Pereira, 49, o motociclista atingido por um caminhão que arrastou a moto dele e o levou pendurado pelo lado de fora da cabine na BR-101, entre Penha e Balneário Camboriú, foi socorrido por um caminhoneiro. Idelson Rosa, 37, lembrou tudo o que viu em entrevista ao portal G1.

> Receba todas as notícias do Vale do itajaí no seu WhatsApp. Clique aqui para entrar no grupo do Santa.

Ele transitava pela rodovia, em Itajaí, quando reparou no caminhão em alta velocidade, com uma motocicleta presa no para-choque e um homem do lado de fora. Idelson então pediu que a esposa ligasse para a Polícia Rodoviária Federal (PRF) para relatar o que tinham acabado de presenciar.

— Achei estranho, até achei que era uma moto de brinquedo, mas quando vi que começou a cair as peças da moto, vi que era de verdade. Também vimos uma uma pessoa pendurada na carreta do lado do motorista — contou.

Cerca de seis quilômetros depois, o caminhoneiro encontrou Anderson sentado na mureta que divide as pistas. Ele pulou do veículo na subida de um morro. Idelson parou o caminhão e foi socorrer o motociclista, que a todo momento falava na esposa. Sandra Pereira, 47, caiu da moto no momento da colisão, em Penha. Ela foi atendida pelos socorristas, mas morreu no dia seguinte, no domingo (7).

A mulher de Idelson, que ligou para a PRF, conhecia Sandra. O casal só foi descobrir que havia ajudado o marido dela quando a morte foi comunicada. Foi a companheira de Idelson que levou Anderson até o posto da polícia no Morro do Boi, em Balneário Camboriú. Lá, ele contou sobre o acidente, recebeu atendimento médico e foi encaminhado ao hospital.

> Homem se segura em cabine de caminhão por 32 quilômetros após acidente em SC; veja vídeo

— Em 20 anos que trabalho neste ramo eu nunca tinha visto uma cena dessas. A gente fica perplexo. Ele [o motorista da carreta] não queria ninguém na frente dele. Inclusive quando ele me ultrapassou, tinha uma outra menina de moto na frente. Se ela não tivesse saído, acredito que ele teria passado por cima dela — disse o caminhoneiro.

Anderson ligou para o homem e agradeceu o socorro. Para Idelson, foi apenas um gesto de solidariedade, algo que deveria ser feito por todos.

Preso por homicídio

O motorista do caminhão que atingiu um casal, Jeferson Alves, está preso preventivamente por homicídio e tentativa de assassinato. Ele deve responder pela morte da mulher, pela tentativa de homicídio qualificado pela utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima; por conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência; fuga de local de acidente de trânsito e posse de drogas para consumo próprio.

Em nota, a defesa disse que Alves “reitera seu pedido de perdão aos familiares da vítima”.

O acidente

Anderson ficou pendurado na cabine do caminhão por quase 30 quilômetros após o acidente entre a moto que conduzia e o veículo de carga. A colisão foi registrada por volta das 16h de sábado, no quilômetro 106 da BR-101.

A outra ocupante da motocicleta, Sandra, ficou caída na pista. Ela sofreu ferimentos graves. O caminhão parou apenas próximo ao Morro do Boi, já em Balneário Camboriú, no quilômetro 125. A moto ficou engatada no pára-choque do caminhão e foi arrastada.

> Cachorro é morto a tiro após derrubar mulher de moto em Camboriú

> Menina de 12 anos engravida após ser estuprada pelo padrasto em Navegantes

Segundo a PRF, foi solicitado apoio à Polícia Militar de Itapema para tentar abordar o caminhão quando estivesse passando pelo morro. Foi neste momento que um outro caminhoneiro conseguiu fazer o veículo reduzir a velocidade e a mangueira de ar dos freios foi puxada por pessoas que estavam próximas.

Somente assim o veículo parou totalmente. No momento da abordagem, alguns usuários da via agrediram o motorista do caminhão.

Colunistas