nsc

publicidade

Trânsito

Fiscalizações caem e número de mortes aumenta na BR-470 após corte na PRF

Com menos verba para rondas, órgão aplicou 41% a menos de multas no mês passado na rodovia no Vale do Itajaí

14/08/2017 - 17h40

Compartilhe

Por Redação NSC
Primeiro mês após corte no orçamento registrou mais acidentes nas rodovias federais de Santa Catarina
Primeiro mês após corte no orçamento registrou mais acidentes nas rodovias federais de Santa Catarina
(Foto: )

Fiscalização menor, mais acidentes. Menos multas, mais mortes. Menos abordagens, mais motoristas alcoolizados dirigindo pelas rodovias catarinenses. Relações que, embora não tão diretas, correspondem a uma realidade que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Brasil e em SC viu em números no último mês depois de ter o orçamento cortado pelo governo federal e se ver forçada a reduzir as fiscalizações.

Somente na BR-470 no Vale do Itajaí, um trecho de cerca de 200 quilômetros, o número de mortos no período entre 6 de julho e 4 de agosto subiu 350% se comparado ao mesmo intervalo do ano passado: foram sete mortes no mês passado contra duas em 2016. Do outro lado desta conta triste, a quantia de multas aplicadas caiu 41% e o número de motoristas flagrados bêbados também diminuiu: de 28 para 18, uma queda de 35%. Nesse caso, infelizmente, os números não representam mais respeito às normas de trânsito, mas, sim, um volume maior de pessoas que saíram impunes ao tentar a sorte e escapar da polícia.

Leia mais

::: Acidentes aumentam em SC no primeiro mês após corte de verbas da Polícia Rodoviária Federal

O período corresponde aos primeiros 30 dias após terem sido tomadas medidas para conter gastos. O orçamento da PRF foi reduzido em 44% pelo governo federal, o que provocou mudanças na atuação dos policiais. A ordem é atender apenas denúncias e acidentes, para economizar combustível. Os policiais aproveitam o retorno dessas ocorrências para fazer a fiscalização.

Deixe seu comentário:

publicidade