publicidade

Polícia
Navegue por

Inovação na segurança

Foragidos são presos com auxílio de câmeras com reconhecimento facial em Florianópolis

Tecnologia está em testes na capital e funciona com os equipamentos do Projeto Bem-Te-Vi

12/06/2019 - 19h09 - Atualizada em: 14/06/2019 - 10h32

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Software está em testes em Florianópolis, antes de ser levado a outras cidades
Software está em testes em Florianópolis, antes de ser levado a outras cidades
(Foto: )

Um programa de reconhecimento facial ajudou a Polícia Militar a efetuar as prisões de dois suspeitos em Florianópolis. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (12), pela Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina (SSP-SC). O software funciona associado às câmeras de monitoramento do Projeto Bem-Te-Vi.

De acordo com a SSP-SC, as prisões aconteceram no domingo (9) e na terça-feira (11). Os motivos que levaram os dois a serem detidos não foram divulgados.

Os suspeitos foram identificados depois de passarem perto das câmeras que fazem o reconhecimento. Assim que houve a comprovação das identidades, policiais militares foram deslocados até a região das câmeras para fazerem buscas pelos homens.

Conforme a SSP-SC, a tecnologia de reconhecimento facial ainda está em fase de testes desde o início deste ano. O programa deverá ser ampliado aos poucos para as demais cidades já atendidas pelo Projeto Bem-Te-Vi.

Segundo dados da SSP-SC, as câmeras do Bem-Te-Vi já foram instaladas em 136 cidades catarinenses. Ao todo, há 3 mil equipamentos espalhados pelo Estado. O trabalho é coordenado pela Divisão de Tecnologia da Informação e Comunicações (DTIC)

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação