Uma área familiar de 100 hectares (1 milhão de metros quadrados) que foi construída no século XIX e transformada em uma vinícola, com um enorme palácio, está à venda por US$ 8,2 milhões, o equivalente a R$ 40,4 milhões, de acordo com o Wall Street Journal. As informações são do jornal O Globo.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

O imóvel que foi considerado durante a época da sua contrução como “típica casa de brasileiro”, está localizado na região do Vale do Douro, responsável pela produção dos vinhos mais caros de Portugal, com vinícolas que podem atingir valores superiores a U$ 109 mil (R$ 537,806 mil) por hectare.

A história da Villa Beatriz

 O imóvel, batizado de Villa Beatriz, foi construído e nomeado por um magnata português, Francisco Antunes Guimarães, em homenagem à mulher, que não chegou a conhecer o local, pois morreu jovem.

Essa história é contada na página do município de Póvoa de Lanhoso, região em que fica a propriedade. No século XIX, isso era sinônimo de exemplo de mau gosto e de novo rico. A avaliação arquitetônica mudou ao longo do tempo e hoje foi reabilitada na vertente romântica e considerada precursora de inovações arquitetônicas. O local acabou se tornando uma vinícola da região de Braga, em Portugal.

Continua depois da publicidade

Com uma construção no estilo Belle Époque, que busca misturar elementos do Brasil e de Portugal, o local tem pinturas com cenas que remetem à era da exploração de Portugal. Alguns quartos possuem camas construídas com madeira de cerejeira.

Dias de hoje

Atualmente a propriedade pertence à neta do casal, que vive no lugar desde seus 12 anos e que agora decidiu vender o local que até então só pertenceu à sua família. O palácio de quatro andares possui 13 quartos e oito banheiros.

O novo proprietário, além dos 23,7 mil metros quadrados, irá receber junto com a propriedade os móveis originais esculpidos a mão que seguem preservados na casa principal. Na área externa, a propriedade conta com curral, museu rural e até praia de rio.

A família produziu por muito tempo vinhos no local para consumo privado, mas a partir dos anos 1990, Carmem e seu marido já falecido lançaram uma moderna unidade comercial de vinificação. O principal vinho produzido no local, foi batizado de Quinta Villa Beatriz , que possui a casa no rótulo.

Continua depois da publicidade

Veja fotos do Palácio

Leia também

Síndrome da cabana: conheça os sintomas, as causas e os tratamentos

9 dicas para combater o inchaço do corpo durante o verão

Destaques do NSC Total