nsc
    dc

    Descoberta

    Garibaldi, vítima de fake news em 1840

    Informação foi encontrada durante pesquisa em acervo da Biblioteca Nacional

    22/02/2020 - 08h10

    Compartilhe

    Por Tech SC
    Garibaldi, vítima de fake news em 1840 (Foto: Ricardo Wolffenbütte)
    Garibaldi, vítima de fake news em 1840
    (Foto: )

    Em 1840, o Correio Official do Rio de Janeiro publicou a morte de Anita Garibaldi em Curitibanos. A notícia se espalhou e foi replicada em outros jornais da capital do Império, citando como fonte o General Francisco José de Sousa Soares de Andrea, o Barão de Caçapava, líder da luta do Império contra os Farrapos. Porém, a morte era mentira. Ou uma “fake news”.

    A descoberta foi feita pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), durante pesquisa para uma exposição sobre o Bicentenário de Anita Garibaldi em jornais do acervo da Biblioteca Nacional.

    A Batalha de Curitibanos entrou para a história por conta da fuga espetacular de Anita – que enganou guardas e atravessou o rio Canoas a nado. Ela só viria a morrer nove anos depois. E na Itália.

    Acervo digitalizado

    Cerca de duas milhões de páginas, de um total de seis milhões, serão digitalizadas pelo Arquivo Público de Santa Catarina. A iniciativa faz parte do projeto “Digitalização, preservação e acesso à informação”, promovido em parceria com o Ministério Público

    Também serão digitalizadas 10 mil fotografias, 2.247 mapas, plantas e croquis e 249 rolos de microfilme. A previsão para o início das digitalizações é maio e a duração do trabalho é 12 meses, quando os documentos estarão disponíveis, em formato digital, para a consulta do público.

    – O patrimônio custodiado pelo Arquivo Público é de valor histórico inestimável e corre risco de deterioração. Por melhor que sejam as ações de conservação e restauração, há sempre uma vida útil para os papéis ou documentos – explicou a diretora do Arquivo, Aline Ramos Fernandes.

    Achados

    Os Correios oferecem o serviço de achados e perdidos de documentos (RG, CNH, CPF...), e a consulta ao material encontrado pode ser feita online.  Basta acessar o site bit.ly/correiosNSC. Mas lembre-se: os documentos ficam disponíveis apenas por 60 dias.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas