nsc
    dc

    Saúde 

    Governo de SC instala centro de operações para combater possível avanço do coronavírus 

    Medidas foram anunciadas no dia em que o Estado confirmou os dois primeiros casos da doença Covid-19 

    12/03/2020 - 16h38 - Atualizada em: 13/03/2020 - 08h31

    Compartilhe

    Jean
    Por Jean Laurindo
    Detalhes foram repassados pelo secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, em entrevista coletiva
    Detalhes foram repassados pelo secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, em entrevista coletiva
    (Foto: )

    O governo do Estado instalou nesta quinta-feira (12) um Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES) para enfrentar o novo coronavírus em Santa Catarina. O grupo de trabalho ficará sediado no Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres (Cigerd), na Defesa Civil, em Florianópolis. A intenção é monitorar a evolução dos casos suspeitos no Estado e preparar a rede estadual para atender possíveis pacientes.

    O governador Carlos Moisés (PSL) também editou decreto que estabelece medidas de emergência para conter o avanço da doença. Santa Catarina teve os dois primeiros casos confirmados da doença.

    O decreto publicado nesta quinta-feira no Diário Oficial do Estado institui medidas na administração pública e prevê desde a possibilidade de isolamento e quarentena de pacientes até a contratação emergencial de bens e serviços, conforme for necessário por causa de uma eventual evolução do coronavírus no Estado.

    Site especial: saiba tudo sobre coronavírus

    No sábado, o governador convocou uma reunião sobre o novo coronavírus com a Secretaria de Saúde de SC e outras oito pastas do governo no Grupo Intersetorial às 9h, no Cigerd, em Florianópolis.

    Doença evoluiu para o quadro de pandemia

    Nesta quarta-feira, 11, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou quadro de pandemia do coronavírus no mundo.

    – Isso não altera a forma de trabalho da secretaria, pelo contrário. Devemos reforçar as atividades de contenção do vírus, aumentando o monitoramento e reforçando a orientação para que as pessoas sigam os protocolos de prevenção. Além disso, é importante que aquelas que estão com sintomas permaneçam em casa e evitem contato com a população – afirmou o secretário de Saúde de SC, Helton Zeferino.

    Estado tem 67 casos suspeitos

    Santa Catarina monitora 67 casos suspeitos, conforme o boletim mais recente, divulgado nesta quinta-feira (12). Os pacientes estão em cuidado domiciliar. Ainda não há vacina ou medicação eficaz no combate à doença. Por isso, as principais medidas de prevenção são lavar as mãos com água e sabão frequentemente e evitar tocas olhos, nariz e boca sem lavar as mãos. É recomendado também evitar contato próximo com pessoas doentes, ficar em casa caso tiver sintomas e cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas