nsc
santa

Violência

Grávida fica desacordada após ser agredida com soco na barriga no Vale do Itajaí

Vítima de 24 anos só acordou durante o trabalho dos bombeiros que atenderam a ocorrência

29/06/2020 - 06h22 - Atualizada em: 29/06/2020 - 15h56

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
Caso de violência contra mulher ocorreu em Benedito Novo.
Caso de violência contra mulher ocorreu em Benedito Novo.
(Foto: )

Uma mulher de 24 anos, grávida de quatro meses, foi agredida pelo marido na noite deste domingo (28) em Benedito Novo, no Médio Vale do Itajaí. Ela chegou a desmaiar e só acordou durante o atendimento do Corpo de Bombeiros que a encaminhou para o Hospital São Benedito, onde foi medicada.

> Quer receber notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

Conforme relato feito à Polícia Militar, a mulher estava jantando com os familiares quando o marido chegou na residência, a xingou, e deu um soco na barriga. Após a agressão, a grávida caiu no chão, bateu a cabeça, e ficou desacordada. Ela foi medicada e, de acordo com informações preliminares, passa bem.

O agressor fugiu do local. Segundo a mãe, ele é morador da cidade de Indaial e correu até uma esquina onde um carro estaria o esperando para a fuga. Os policiais que atenderam a ocorrência fizeram rondas pela região, porém não encontraram o suspeito. O caso ficará com a Polícia Civil, porém a vítima já foi orientada quanto aos procedimentos legais para a solicitação de uma medida protetiva contra o marido.

Leia também

Homem é preso após dar pedrada na companheira em Ascurra, no Vale do Itajaí

Homem ameaça colocar fogo em casa com a família dentro e é preso em SC

Números importantes

Polícia Militar

- Telefone 190: quando presenciar ou vivenciar algum episódio de violência contra a mulher.

Rede Catarina

- Telefone 3378-9047 e e-mail 10bpmredecatarina@pm.sc.gov.br: para receber acompanhamento da polícia ou buscar orientação sobre as ferramentas de proteção à mulher.

Central de Atendimento para Mulher em Situação de Violência

- Telefone 180: para buscar orientação sobre direitos e serviços públicos à população feminina, bem como para denúncias ou relatos de violência.

Delegacia de Polícia de Proteção a Mulher, Criança e Adolescente

- Telefone 3329-8829: para registrar ocorrência de violência contra a mulher, bem como requerer medidas protetivas e iniciar processos contra agressores.

Colunistas