nsc
    dc

    Santa Catarina

    Guardas municipais chutam e golpeiam homem imobilizado em Tubarão; sindicância vai apurar ação

    Vídeo mostra motorista sendo atingido por golpes de cassetete quando já estava no chão, rendido por pelo menos cinco guardas

    19/06/2020 - 08h27 - Atualizada em: 19/06/2020 - 08h36

    Compartilhe

    Lariane
    Por Lariane Cagnini
    aaa
    Abordagem foi dentro de uma garagem e câmera de segurança registrou a ação
    (Foto: )

    A conduta de guardas municipais de Tubarão, que golpearam com cassetete e chutaram um homem imobilizado, será apurada em sindicância. A abordagem foi registrada por uma câmera de segurança, e o vídeo ganhou as redes sociais nesta quinta-feira (18). O Prefeitura de Tubarão informou que um processo administrativo vai apurar os fatos para tomar as medidas legais cabíveis.

    A ação foi na segunda-feira (15), às 12h20min, e durou menos de quatro minutos. Nas imagens, é possível ver o homem sendo retirado do carro por um guarda municipal. Outros dois chegam em seguida, e fazem com que o homem deite no chão. Na sequência, um quarto guarda acerta o homem já imobilizado com golpes de cassetete nas pernas, enquanto outro desfere chutes.

    A Guarda Municipal de Tubarão (GMT) está ligada à Secretaria de Urbanismo, Mobilidade e Planejamento. Tem funções específicas na área de controle de trânsito e segurança, e é uma guarda armada. 

    Segundo o procurador do município Marivaldo Pires, o relato que chegou até ele assim que o vídeo começou a circular é que o veículo estaria estacionado em local indevido, e que quando o homem recebeu a ordem de retirar, saiu em disparada e quase atropelou os guardas. Ele também teria ofendido e tentado agredir os agentes de segurança, segundo a informação inicial.

    - Independente de eventual erro, ilegalidade cometida pelo cidadão, a Guarda Municipal não pode exceder o limite. No momento que ela conseguiu evitar a situação, não tinha que ter agressões na sequência. Na sindicância a gente vai poder apurar se houve excesso, e se confirmado, penalizar esses servidores - comentou o procurador.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas