nsc

Violência sexual

Homem confessa estupro de estudante de 12 anos em Palhoça

Em depoimento, desempregado confirmou autoria do ataque sexual em depoimento 

17/08/2019 - 12h32 - Atualizada em: 17/08/2019 - 16h09

Compartilhe

Por Luciano Almeida
Suspeito se diz arrependido
Suspeito se diz arrependido
(Foto: )

O suspeito de estuprar na manhã de sexta (16) uma estudante de 12 anos que saía da aula no bairro São Sebastião, em Palhoça, na Grande Florianópolis, confessou o crime em depoimento na Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso de Palhoça (Dpcami). O desempregado de 20 anos foi preso em flagrante no fim da tarde desta sexta-feira (16) no centro da Capital em fuga para Tijucas.

A delegada que fez o flagrante, Daiana Luz, conta que ele colaborou e confessou o crime.

— Ele se diz arrependido, e não soube explicar o motivo da violência sexual — declarou à rádio CBN Diário, a delegada que lavrou o flagrante e pediu a prisão preventiva do suspeito.

A audiência de custódia estava prevista para a tarde deste sábado (17), quando a Justiça define se o indiciado vai para o Presídio.

Logo após o crime, os policiais, com ajuda de testemunhas, se mobilizaram e, a partir da descrição feita pela vítima, a investigação descobriu que ele morava com um tio no bairro. Este informou que o rapaz estava em fuga para Tijucas.

A polícia então realizou contatos com a empresa de ônibus Jotur, que atende o bairro, para saber o possível horário de embarque para Florianópolis. Ele acabou sendo preso em frente ao Terminal de Integração do Centro (Ticen), quando se dirigia à rodoviária para pegar o ônibus para Tijucas no final da tarde. Na Dpcami ele contou que estava desempregado e que recém havia conseguido uma vaga de pedreiro para trabalhar. A Polícia Militar deu apoio às buscas do homem.

O local do ataque é um terreno com mato usado pelos estudantes para cortar caminho na volta da escola, relatou o repórter da NSC TV, Júlio Ettore, que esteve na delegacia na manhã deste sábado (17).

— A menina e a família estão muito abalados, mas foram fortes e ajudaram muito na resolução do caso — disse a delegada.

A vítima reconheceu o rapaz por um vidro que impede o contato com o suspeito.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Polícia

Colunistas