nsc

publicidade

Feminicídio

Homem mata ex-companheira, foge e bate o carro em Joinville

Crime ocorreu na noite de sexta-feira, 18, na frente dos filhos da vítima

19/01/2019 - 10h28 - Atualizada em: 19/01/2019 - 10h52

Compartilhe

Cláudia
Por Cláudia Morriesen

Joinville registrou o primeiro feminicídio de 2019 nesta sexta-feira, 18 de janeiro, no bairro Boehmerwald, na zona Sul da cidade. Andreia Messias da Luz, 41 anos, foi morta pelo ex-companheiro. O crime ocorreu por volta das 23h20.

Segundo informações passadas pelas testemunhas à Polícia Militar, o homem de 49 anos estava separado da vítima há uma semana. O filho da vítima contou que eles haviam discutido pelo telefone alguns minutos antes e que o suspeito chegou à casa muito violento, afirmando que mataria a família inteira.

O rapaz contou que a mãe foi atingida por golpes de faca e que o homem, que é padrasto dele, ainda tentou atacá-lo e também ameaçou a filha de nove anos que tinha com a vítima. Depois, tentou fugir de carro, um Ford Fiesta Street, e colidiu contra o muro de outra casa.

A Polícia Militar, o Samu e o Conselho Tutelar foram acionados. No entanto, a mulher morreu antes da chegada do atendimento médico. A criança de nove anos ficou aos cuidados da tia até a chegada do Conselho Tutelar. O homem, que além dos ferimentos da colisão do carro também teria sido linchado por vizinhos, foi encaminhado para o Hospital São José, onde está internado sob custódia policial. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios de Joinville.

Entenda o crime de feminicídio:

O feminicídio é uma circunstância qualificadora do crime de homicídio e recebe essa classificação quando há uma relação de afeto ou de parentesco entre a vítima e o agressor, ou quando o crime foi motivado por ódio ou repulsa à condição de mulher e do que é ligado ao feminino.

De acordo com a lei 13.104, sancionada em 9 de março de 2015, ao tornar-se uma modalidade de homicídio qualificado, o feminicídio passa a ser considerado um crime hediondo. Segundo o Código Penal Brasileiro, os crimes de homicídio qualificado são punidos com reclusão que pode variar de 12 a 30 anos. A pena do feminicídio é aumentada de um terço até a metade se o crime for praticado na presença de descendente da vítima, caso deste crime registrado em Joinville na noite de sexta-feira.

Deixe seu comentário:

publicidade