nsc
    santa

    Violência contra mulher

    Homem se irrita com choro de bebê, agride mulher em Pomerode, mas foge antes da chegada da PM

    Agressor tem 39 anos e não foi localizado pelos policiais

    07/07/2020 - 06h39

    Compartilhe

    Augusto
    Por Augusto Ittner
    Discussão começou por conta do choro da filha do casal.
    Discussão começou por conta do choro da filha do casal.
    (Foto: )

    Dois casos de violência contra a mulher foram registrados nesta segunda-feira (6) no Médio Vale do Itajaí. Em um deles, ocorrido por volta das 20h em Pomerode, uma mulher de 30 anos foi agredida pelo ex-companheiro de 39 após uma discussão. Segundo relato da PM, o agressor ficou irritado com o choro de uma bebê — que é filha do casal — e passou a bater na mulher.

    > Receba notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

    A vítima contou aos policiais que que tentou se defender, mas mesmo assim ficou com lesões no braço direito e nos lábios. Quando ela disse que iria chamar a PM, o agressor fugiu e não foi mais localizado. Foi feito todo o procedimento no local e a mulher foi orientada aos trâmites para solicitar uma medida protetiva de urgência contra o ex-companheiro.

    Outro caso em Apiúna

    Em Apiúna, também no Médio Vale, um homem de 55 anos foi preso em flagrante por dirigir embriagado e por ameaçar de morte a ex-esposa, 46, e a filha.

    Quando ele viu os PMs, começou a fugir e não obedeceu às ordens de parada, colocando em risco a vida de pedestres e outros condutores. A viatura, então, fez o acompanhamento até que conseguiu fazer a abordagem.

    Quando chegaram próximos ao homem, os policiais sentiram um forte odor de álcool e notaram que ele estava agressivo e transtornado — sinais comuns de embriaguez ao volante. Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro, porém foi preso e levado à delegacia de Polícia Civil de Indaial.

    Números importantes

    Polícia Militar

    - Telefone 190: quando presenciar ou vivenciar algum episódio de violência contra a mulher.

    Rede Catarina

    - Telefone 3378-9047 e e-mail 10bpmredecatarina@pm.sc.gov.br: para receber acompanhamento da polícia ou buscar orientação sobre as ferramentas de proteção à mulher.

    Central de Atendimento para Mulher em Situação de Violência

    - Telefone 180: para buscar orientação sobre direitos e serviços públicos à população feminina, bem como para denúncias ou relatos de violência.

    Delegacia de Polícia de Proteção a Mulher, Criança e Adolescente

    - Telefone 3329-8829: para registrar ocorrência de violência contra a mulher, bem como requerer medidas protetivas e iniciar processos contra agressores.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas