nsc
dc

Eleições 2020

Horário eleitoral no rádio e na televisão recomeça sexta-feira

Em Santa Catarina, candidatos de Blumenau e Joinville ainda estão na disputa

16/11/2020 - 10h22 - Atualizada em: 17/11/2020 - 06h58

Compartilhe

Fernanda
Por Fernanda Mueller
Apenas duas cidades de Santa Catarina definirão seus prefeitos no 2º turno
Apenas duas cidades de Santa Catarina definirão seus prefeitos no 2º turno
(Foto: )

O segundo turno das eleições 2020 será o mais curto da história, por conta da pandemia. O intervalo entre os dois turnos geralmente varia entre três a quatro semanas, mas neste ano a disputa ocorre já no dia 29 deste mês.

> Veja os resultadas do 1º turno das eleições 2020 em SC

Apenas duas cidades de Santa Catarina definirão seus prefeitos no 2º turno. Em Blumenau, a disputa para prefeito será entre Mário Hildebrandt (Podemos) e João Paulo Kleinübing (DEM). Em Joinville, ​Darci de Matos (PSD) e Adriano Silva (Novo) concorrem.

Pela regra, os candidatos de cidades com mais de 200 mil eleitores precisam alcançar a maioria absoluta (50% mais um) dos votos válidos para serem eleitos no 1º turno. Brancos e nulos não contam. Caso isso não aconteça, um segundo turno com os dois candidatos mais votados é organizado. 

> Prefeito em SC foi eleito por ser dois meses mais velho

Em Santa Catarina, três cidades se enquadram nessa categoria: Joinville, Blumenau e Florianópolis. Como na capital catarinense Gean Loureiro (DEM) obteve 53,46% dos votos, ele já se reelegeu nesse domingo (15). 

Confira as regras para o segundo turno 

Para a Justiça Eleitoral, cada turno de votação é tratado como uma eleição separada, exigindo do eleitor procedimentos independentes. Com isso, mesmo quem não votou no 1º turno, pode votar no 2º. Além disso, como o voto é obrigatório, o eleitor que não comparecer à zona eleitoral nas duas datas, precisa se justificar duas vezes. Lembrando que o acúmulo de três faltas pode levar à suspensão do título de eleitor. 

Propaganda eleitoral 

A propaganda eleitoral gratuita em rádio e TV voltará a ser transmitida nesta sexta-feira (20) até o dia 27/11. Veja o que fica proibido na véspera e no dia da eleição, segundo o TSE: 

Proibido a partir de 28/11

A veiculação da propaganda eleitoral em rádio e TV, debates, realização de comícios e reuniões públicas, divulgação paga na imprensa escrita e veiculação na internet.

Proibido no dia 29/11

Carreatas, carro de som, com jingle ou mensagens de candidatos, distribuição de material gráfico, publicação de novos conteúdos ou o impulsionamento de conteúdos na internet.

Colunistas