nsc
an

Investigação

Incêndio na Cidadela Antarctica de Joinville foi causado por "ação humana", aponta laudo

Município divulgou nesta segunda-feira resultado do laudo pericial

12/04/2021 - 19h12 - Atualizada em: 13/04/2021 - 08h55

Compartilhe

Patrícia
Por Patrícia Della Justina
Incêndio foi registrado no dia 19 de março
Incêndio foi registrado no dia 19 de março
(Foto: )

Em laudo pericial realizado após o incêndio na Cidadela Cultural Antarctica, foi concluído que o evento foi “decorrente de ação humana, não sendo possível determinar se proposital ou acidental”. O documento foi entregue pela Polícia Civil na última sexta-feira (9) à Prefeitura de Joinville, que determinou ações para a revitalização do espaço. O incêndio foi registrado no dia 19 de março.

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

Além disso, a perícia também concluiu que o incêndio "gerou riscos apenas a quem eventualmente estivesse no interior da edificação no momento da ocorrência". 

Com o documento oficial, a Secretaria de Cultura e Turismo de Joinville (Secult) segue para a próxima etapa do trabalho. Em paralelo, a Defesa Civil vai realizar o laudo estrutural da edificação.

> MP faz cobranças sobre Cidadela em Joinville desde 2015; último ofício foi em março

Ações a serem realizadas no espaço

Esta semana, segundo a Prefeitura de Joinville, quatro ações terão início no local: uma vistoria realizada pela equipe interna, formada por conservadores, historiadores, arquitetos e gestores acompanhados da gerência de Patrimônio da Secult; salvaguarda do material ainda existente em áreas que não foram atingidas; limpeza no entorno para retirada de escombros e descartes do incêndio; e a continuação dos projetos já realizados desde o início do ano. 

- Agora, os trabalhos retomam com ainda mais urgência para seguirmos com as ações emergenciais iniciadas desde janeiro. É o compromisso que assumimos com os joinvilenses - enfatiza Guilherme Gassenferth, secretário da Secult.

> Joinville não usou cerca de R$ 3 milhões da Lei Aldir Blanc para cultura na pandemia

Também está prevista a retomada dos processos para contratação de projetos executivos de restauro e de contenção de deslizamento do morro na parte dos fundos.

Relembre o incêndio

O incêndio ocorreu no pavilhão dos fundos do complexo, construído no início do século passado para ser uma cervejaria. O pavilhão que pegou fogo faz parte da ampliação pela qual a cervejaria passou nos anos 1940.

Segundo o subcomandante dos bombeiros de Joinville, Luciano Favarin, dentro do prédio havia muito lixo e papel. A prefeitura informou também que havia antigos arquivos da Secretaria de Proteção Civil e Segurança Pública (Seprot) e de outras secretarias no local.

Colunistas