nsc
nsc

publicidade

Agro de Valor

Japão lidera ranking de importação da carne de frango catarinense

Não é por acaso que o idioma japonês protagoniza a nossa capa desta semana

07/12/2019 - 06h45 - Atualizada em: 18/12/2019 - 15h50

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
No primeiro semestre deste  ano, o agronegócio respondeu por 70% de todo faturamento das exportações catarinenses
No primeiro semestre deste ano, o agronegócio respondeu por 70% de todo faturamento das exportações catarinenses
(Foto: )

Referência internacional em produção agropecuária, Santa Catarina é o maior produtor nacional de suínos, cebola, maçã, pescados, ostras e mexilhões. Está também entre os líderes na produção de aves, tabaco, arroz e alho, além de ser um grande produtor de trigo, mel e leite. No primeiro semestre deste ano, o agronegócio respondeu por 70% de todo faturamento das exportações catarinenses, gerando receitas que passam de US$ 3,14 bilhões, segundo dados da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural.

Os números são reflexos de um setor comprometido com resultados e uma produção de qualidade, tornando o Estado referência, também, em sanidade animal e segurança alimentar no campo. Esse trabalho conta com a forte atuação de diversas organizações, públicas e privadas, como o Instituto Catarinense de Sanidade Animal, o Icasa, que assina a campanha Agro de Valor. Com produção da NSC Comunicação, o projeto promove o desenvolvimento econômico do setor em Santa Catarina.

Agroindústrias retomam investimentos que devem chegar a R$ 2 bilhões até 2020

Os dados do setor produtivo levantados pelo Estúdio NSC Branded Content ressaltam a representação do mercado oriental no consumo da proteína animal catarinense e apresentam o principal destino da pauta de exportação de frango: o Japão.

Japão e a carne de frango

O Japão merece destaque quando o assunto é exportação de carne de frango, liderando o ranking catarinense com 168,4 mil toneladas adquiridas entre janeiro e novembro deste ano. Sozinho, o Japão movimentou US$ 322,4 milhões, o que representa cerca de 16% do valor exportado pelo Estado no período.

Além dele, China e Emirados Árabes Unidos são os principais destinos da carne de frango, que lidera a pauta de exportações de Santa Catarina. O Estado é responsável por 32% do total nacional, com 1,17 milhão de toneladas embarcadas de janeiro a novembro deste ano, produzidas com a força de trabalho da agricultura familiar, que representa 75% da avicultura catarinense.

A alta se repete também no faturamento, as exportações do produto já geraram receitas que passam de US$ 2,03 bilhão ao estado, uma alta de 11,2%. Os dados foram sistematizados pela Epagri/Cepa e divulgados pela Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural.

Mapa dos destinos da carne de frango
Mapa dos destinos da carne de frango
(Foto: )

Mercado oriental domina a pauta de exportação

Impressiona o aumento das exportações para os mercados mais exigentes do mundo, principalmente para o oriente, que é responsável pela compra de boa parte das embarcações de carne catarinense. O acesso a estes mercados se dá pela excelência sanitária conquistada por Santa Catarina, reconhecida por países como a China, país que enfrenta uma das maiores crises de produção da história do agronegócio. Por conta disso, nos últimos meses os chineses investiram 64% a mais na carne produzida em Santa Catarina do que no último ano e, por isso, é a aposta dos players do mercado catarinense para 2020.

As exportações brasileiras de carne suína somaram US$1,40 bilhão de janeiro a novembro de 2019
As exportações brasileiras de carne suína somaram US$1,40 bilhão de janeiro a novembro de 2019
(Foto: )

China e a carne suína

As exportações brasileiras de carne suína também ganham destaque e somaram US$1,40 bilhão de janeiro a novembro de 2019, registrando um crescimento de 29%. Em volume, foram embarcadas 662,7 mil toneladas no período, com variação positiva de 14,2%.

No cenário nacional, Santa Catarina lidera o ranking de exportação de carne suína, sendo responsável por 54,7% das receitas e 56,4% da quantidade exportada pelo Brasileste ano, reforçando a posição de principal exportador de carne suína do país. Os dados são do Ministério da Economia.

O maior comprador da carne suína brasileira continua sendo a China que, somada a Hong Kong, respondem por 56,1% das receitas obtidas no período. Na sequência vem Rússia, com 6,6% das receitas, e Chile, com 6,3%.

Mapa dos destinos da carne suína
Mapa dos destinos da carne suína
(Foto: )

Fique por dentro desta e outras notícias do agronegócio catarinense acessando o portal Agro de Valor

Saiba mais sobre o preparo das proteínas produzidas em Santa Catarina

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Especiais Publicitários

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade