nsc
    an

    Saúde

    Jaraguá do Sul confirma primeiro caso de sarampo de 2019 na cidade

    Relatório divulgado nesta terça-feira também revela que há 12 casos suspeitos de sarampo notificados na cidade

    05/11/2019 - 21h07 - Atualizada em: 05/11/2019 - 21h15

    Compartilhe

    Cláudia
    Por Cláudia Morriesen
    foto mostra mulher de costas com a vacina contra o sarampo
    (Foto: )

    A Secretaria de Saúde de Jaraguá do Sul confirmou o primeiro caso de sarampo de 2019 na cidade. O relatório foi divulgado nesta terça-feira, 5, e revela que foram notificados e coletados 12 casos suspeitos de sarampo, sendo que sete foram descartados e um confirmado por meio de exame laboratorial realizado pelo Laboratório Central (Lacen) de Santa Catarina. Quatro pessoas ainda aguardam resultado de exame.

    A Vigilância Epidemiológica Municipal, em conjunto com a Vigilância do Estado, está realizando as ações de investigação e bloqueio de outros casos, alguns deles relacionados ao evento com grande número de pessoas ocorrido em 18 de outubro, em Joinville.

    Vacinação em Jaraguá do Sul

    Até 5 de novembro, Jaraguá do Sul aplicou 1.130 doses para crianças menores de um ano, 4.211 doses em crianças de um a cinco anos incompletos, 3.516 na população de cinco a 29 anos e 7.531 em pessoas de 30 a 50 anos.

    Desde o mês de outubro, ocorre a Campanha Nacional de Vacinação seletiva contra o sarampo. A primeira fase da campanha já foi realizada e a segunda acontece entre os dias 18 a 30 de novembro, com o dia D, de mobilização nacional, em 30 de novembro. O público alvo são os adultos jovens não vacinados na faixa etária de 20 a 29 anos de idade.

    Entenda a doença

    O sarampo é uma doença respiratória, exantemática aguda e extremamente contagiosa, que pode evoluir com gravidade e causar com complicações como pneumonia e encefalite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar. O contágio tem sido descrito por dispersão de aerossóis com partículas virais no ar, em ambientes fechados, como escolas, creches e clínicas.

    O sarampo é transmitido seis dias antes e quatro dias após o aparecimento do exantema (manchas vermelhas), sendo o período de maior risco dois dias antes e dois dias após o início do exantema. No Brasil, o sarampo é uma doença de notificação compulsória devendo estas serem notificadas às secretarias de saúde em até 24 horas.

    Leia também:

    Número de casos aumenta e Joinville já registra surto de sarampo

    Sintomas e recomendações

    Os sintomas do sarampo são: febre alta, tosse, coriza, olhos avermelhados e manchas vermelhas no copro. Pessoas que apresentarem esses sintomas devem procurar a Unidade de Saúde para avaliação clínica. Salientamos que, nesse caso, evitem a circulação em locais com aglomeração de pessoas.

    Confira:

    Perguntas e respostas sobre o sarampo

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas