nsc
an

Tragédia

Joinvilense morre afogado em lago da Itália ao tentar salvar os filhos

Ele morava há três anos na Itália com a esposa e os três filhos; família agora pede ajuda para um recomeço

28/06/2021 - 18h00 - Atualizada em: 29/06/2021 - 07h36

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Felipe Thomazelli morreu afogado no Lago Maggiore ao tentar salvar os filhos
Felipe Thomazelli morreu afogado no Lago Maggiore ao tentar salvar os filhos
(Foto: )

O joinvilense Felipe Thomazelli, de 31 anos, morreu afogado após tentar salvar os filhos em um lago da Itália na última sexta-feira (25). O caso estampou sites de notícias italianos e comoveu a comunidade de Stresa, onde ele morava com a esposa Sara e os três filhos.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Segundo a cunhada Bianca Simões da Luz, Felipe estava brincando com as crianças no Lago Maggiore, em Baveno, quando precisou salvar os filhos de 8 e 11 anos, que estavam se afogando. Ele gritou para pedir socorro e um homem que passava por perto conseguiu ajudar a tirar as crianças da água.

No entanto, quando voltou para ajudar Felipe, não encontrou mais o joinvilense. Ele foi levado pela água e foi encontrado sem vida a uma distância de 14 metros, após cerca de duas horas de trabalho das equipes de resgate. Nesta segunda-feira (28), o corpo foi cremado na Itália.

- Ele era como um irmão para mim. O que posso dizer é que o Felipe morreu mostrando o que ele sempre foi: um herói. Um cara batalhador e trabalhador que largou tudo para dar uma vida melhor para a família - recorda a cunhada.

Em busca de uma vida melhor

O joinvilense morava no país europeu há três anos com a esposa Sara e os três filhos, de 11, 8 e 4 anos. Felipe chegou a passar um ano sozinho por lá até conseguir ter condições financeiras de levar toda a família.

Atualmente, ele trabalhava como auxiliar de cozinha e estava prestes a ser promovido, faltava apenas os chefes inaugurarem um novo restaurante no qual Felipe ocuparia um cargo melhor.

- O Felipe e a Sara estavam realizando muito sonhos juntos e tinham assinado recentemente um contrato para se mudarem para uma casa maior - conta Bianca.

Felipe tinha 31 anos e morava há três na Itália
Felipe tinha 31 anos e morava há três na Itália
(Foto: )

Ajuda para um recomeço

Felipe e a família eram muito queridos pela comunidade de Stresa. Segundo Bianca, a prefeita da cidade chamou Sara até o gabinete para dar os pêsames e se comprometeu a pagar todos os custos funerários e de cremação. O município também abriu um canal de doações para que a família possa recomeçar após a tragédia.

Como doações brasileiras para o canal aberto na Itália estão sujeitas a cobranças adicionais por se tratarem de transações internacionais, os familiares de Sara criaram uma forma de amigos, conhecidos e outras pessoas doarem valores em dinheiro no Brasil.

Bianca disponibilizou uma chave PIX (47984223322) para quem quiser ajudar Sara e as crianças no recomeço da família na Itália. A esposa de Felipe trabalha como diarista e agora vai precisar cuidar sozinha das três crianças. Os familiares esperam arrecadar doações e levar para Sara em breve, quando pretendem visitá-la.

Leia também:

Joinville tem plano de parque ao longo do Cachoeira; “deck Fritz” está na proposta

Futuro complexo de ensino em Joinville deverá iniciar com 2,7 mil alunos

Joinville tem 30,4 mil pessoas em situação de pobreza ou de extrema pobreza

Colunistas