nsc
an

Imunização

Joinville adota modelo espontâneo de vacinação contra a Covid; entenda como vai funcionar

Secretário da Saúde diz que demanda espontânea durante mutirão do fim de semana teve boa adesão

19/10/2021 - 08h31 - Atualizada em: 19/10/2021 - 13h49

Compartilhe

Por Sabrina Quariniri
A partir de agora, não será mais necessário agendamento prévio
A partir de agora, não será mais necessário agendamento prévio
(Foto: )

Após a imunização de 4,7 mil pessoas durante o mutirão no fim de semana, Joinville adotou definitivamente o modelo espontâneo de vacinação. De acordo com Jean Rodrigues da Silva, secretário da Saúde do município, isso ocorre devido a boa adesão da força-tarefa e o avanço na aplicação das vacinas.

​> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Rodrigues explica que, com a demanda espontânea, não será mais preciso agendar pelo site da prefeitura, apenas comparecer aos pontos definidos de imunização. No entanto, ele destaca que quem já possui agendamento deve seguir os dias e horários apontados. 

Com relação às filas registradas durante o mutirão, o secretário aponta que acabam sendo inevitáveis quando se trabalha com demanda espontânea e acrescentou que a adesão à estratégia superou as expectativas. 

- Qualquer dose a mais aplicada, representa mais proteção contra a Covid-19 - destaca.

Além da antecipação da segunda dose da Pfizer e aplicação da dose de reforço para idosos, a força-tarefa no Centreventos Cau Hansen também contemplou a profissionais da saúde e imunocomprometidos.

Abertura de vagas conforme disponibilidade de doses

Joinville foi uma das poucas cidades no país a adotar o modelo de agendamento prévio para imunização contra a Covid-19. Em Santa Catarina, por exemplo, além de Joinville, Blumenau e Itajaí adotaram a mesma estratégia.

Jean Rodrigues da Silva define o método aplicado como um “sucesso” e afirma que há vários benefícios que podem ser citados a partir da adoção desse esquema. Um deles é a abertura de vagas conforme a disponibilidade de doses, sem deixar as pessoas esperando ou irem para casa sem vacinar.

Além disso, segundo o secretário, o cadastramento permitiu a estruturação do número estimado do público alvo, controle dos cadastrados e vacinados e também a supervisão de faltantes aos postos de vacinação. Com isso, essas pessoas foram identificadas, contatadas e tiveram a oportunidade de reagendar a vacinação. 

- Podemos destacar o compromisso com a população em não esperar atendimento e a garantia de ser vacinado. Além disso, tivemos o controle para não recebimento de doses erradas, organização de horários conforme demanda para evitar tumultos e mantivemos o planejamento com as duas doses, garantindo atendimento e vacina, cadastro da população com agravos e organização da rede para não causar prejuízo na assistência com as demandas - exemplifica Rodrigues.

Avanço na vacinação

Atualmente, conforme o vacinômetro da Prefeitura de Joinville, mais de 70% da população estimada pela secretaria do município já tomou a segunda dose ou dose única da vacina contra a doença.

Para continuar avançando na imunização dos joinvilenses, nove unidades básicas de saúde atendem durante esta semana para a aplicação da primeira dose em pessoas com 12 anos ou mais, incluindo gestantes. São elas:

  • UBSF Comasa (Rua Ponte Serrada, s/n),
  • UBSF Dom Gregório (Rua Joaquim José Felipe, s/n),
  • UBSF Edla Jordan (Avenida Paulo Schroeder, 2605),
  • UBSF Fátima (Rua Almirante Protógenes Pereira, 410),
  • UBSF Floresta (Rua República do Peru, s/n), 
  • UBSF Parque Douat (Rua Inambu, s/n), 
  • UBSF Saguaçu (Rua Iririú, 110), 
  • UBSF São Marcos (Rua Guaporé, s/n)
  • UBSF Vila Nova (Rua XV de Novembro, 8436).

Para a aplicação de segunda dose atrasada, antecipação de segunda dose da Pfizer para oito semanas após a primeira aplicação e dose de reforço em idosos ou profissionais da saúde que receberam a segunda dose há seis meses ou pessoas imunocomprometidas que receberam a segunda dose há 28 dias, o atendimento será realizado na Central de Imunização do Centreventos Cau Hansen (Avenida José Vieira, 315 - 7h30 às 22h) e na Central de Imunização Tupy (Rua Albano Schmidt, 3605 - 7h30 às 17h).

“A vacinação é uma maneira eficiente e efetiva para que possamos continuar superando o coronavírus. Por este motivo, é fundamental que toda a população continue buscando a imunização”, reforça Rodrigues.

Leia também

Soro anti-covid começará a ser testado em humanos, diz Butantan

O que provocou novo recuo de Joinville na matriz para Covid

Colunistas