nsc
an

plano 1000

Joinville deve receber R$ 604 milhões do Estado para investir em obras; veja prioridades

Município aderiu ao Plano 1000; entre as obras pretendidas estão pontes, duplicações e elevado

04/02/2022 - 07h26 - Atualizada em: 04/02/2022 - 12h45

Compartilhe

Sabrina
Por Sabrina Quariniri
Adriano Silva assinou contrato de adesão em Florianópolis
Adriano Silva assinou contrato de adesão em Florianópolis
(Foto: )

Joinville deve receber R$ 604 milhões do Estado para investir em obras de infraestrutura. O anúncio foi feito na quinta-feira (3), na Casa d'Agronômica, em Florianópolis, quando o prefeito Adriano Silva (Novo) assinou o contrato de adesão ao Plano 1000 que, na prática, repassa recursos de R$ 1 mil por habitante da cidade, conforme estimativa populacional do IBGE. 

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Nas redes sociais, Adriano Silva detalhou as obras que serão tratadas como prioridades para este investimento nos próximos cinco anos. Para ele, esta iniciativa será essencial para melhorias na mobilidade e qualidade de vida.

- O Plano 1000 é uma grande iniciativa, pois não descentraliza apenas os recursos, mas também o poder de decisão - destaca Adriano Silva.

Veja as prioridades

  •  Construção de pontes: Rua Plácido Olímpio de Oliveira, Rua Nacar e Rua Anêmonas;
  • Duplicação: Avenida Almirante Jaceguay, Avenida Santos Dumont, Rua Dona Franscisca e Rua Ottokar Doerfel;
  •  Requalificação viária: Avenida Paulo Schroeder, Rua Dr. João Colin, Rua São Paulo, Rua Urussanga, Rua Santa Catarina e Rua Waldomiro José Borges;
  • Construção de elevado no Eixo Industrial Norte, sobre a Rua Dona Francisca;
  • Implementação do Eixo K (rua nova no Distrito Industrial entre a Dona Francisca, próximo ao Perini Business Park, e a Hans Dieter Schmidt, ao Sul).

Outros municípios também fizeram adesão

Além de Joinville, outros 11 municípios aderiram oficialmente ao Plano 1000, programa que o governo estadual definiu como a "maior iniciativa municipalista da história de Santa Catarina". São eles: Florianópolis, Araranguá, Biguaçu, Canoinhas, Curitibanos, Ituporanga, Maravilha, Pinhalzinho, São Bento do Sul, São Miguel do Oeste e Tubarão. 

Ao todo, a expectativa é de que seja repassado às prefeituras R$ 1,65 bilhão. Os recursos serão liberados mediante aprovação dos projetos pelos técnicos do governo estadual.

Carlos Moisés, governador de Santa Catarina, destacou que o Plano 1000 atenderá todos os 295 municípios catarinenses, com um aporte total de R$ 7,3 bilhões. Mas, inicialmente, estão sendo assinados documentos com as 70 maiores cidades, que concentram 80% da população.

- O Plano 1000 representa a união de esforços do Governo do Estado e dos municípios para tirar da gaveta os projetos que ajudarão no desenvolvimento das nossas cidades. Estamos fazendo um programa que contempla a todos, de maneira igualitária, independentemente de bandeiras partidárias ou rivalidades regionais - diz Carlos Moisés.

Segundo o chefe da Casa Civil, Eron Giordani, o Estado já está atuando para agilizar a avaliação dos projetos apresentados pelas prefeituras. O objetivo é fazer com que as obras e os desembolsos possam começar da maneira mais rápida possível.

Leia também

Animais vítimas de maus-tratos 'processam' responsáveis em Joinville; entenda o caso

Joinville abre agendamento de 3,5 mil doses de vacina contra Covid para crianças

Demitido após três jogos, ex-treinador do JEC critica "amadorismo" na gestão do clube

Colunistas