nsc
an

Saúde

Joinville reduz espera por cirurgias eletivas em quase 1 mil pessoas; fila ainda tem 6 mil

Aumento de procedimentos realizados e "limpeza" na lista ajudaram na redução

21/06/2022 - 16h16 - Atualizada em: 22/06/2022 - 06h04

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Leito de hospital em SC
Joinville teve 648 cirurgias eletivas realizadas em maio
(Foto: )

Joinville teve uma redução de quase 1 mil pessoas na fila de espera por cirurgias eletivas desde março, de acordo com dados apresentados pelo coordenador macrorregional de Saúde, Thiago Patrício Furtado, em reunião na Câmara de Vereadores na segunda-feira (20). Atualmente, são 6,1 mil pacientes aguardando por um procedimento na cidade.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Em audiência pública realizada em março, Furtado havia apresentado o número de 7.079 pessoas na fila de espera das cirurgias eletivas em Joinville. Agora, o total é de 6.122, representando queda de 14%.

O Hospital São José é o líder da fila de espera, com 3.340 pacientes aguardando por um procedimento, principalmente os ortopédicos. Em seguida, aparecem o Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, com 1.115 em espera; o Hospital Bethesda, com 1.010; e o Hospital Infantil Doutor Jeser Amarante Faria, com 657 pessoas.

Segundo o coordenador macrorregional de saúde, apenas em maio foram realizadas 648 cirurgias eletivas nos hospitais de Joinville, sendo a maior parte nos hospitais Bethesda e Infantil. As outras duas unidades públicas encontram mais dificuldades por terem portas abertas para a rede.

— O quantitativo total caiu um pouco por duas vertentes: uma delas é o aumento da oferta de cirurgia pelos prestadores, não só em Joinville, mas em toda a região, e outra é o trabalho que estamos fazendo desde o ano passado para a limpeza da fila — explicou Furtado.

Segundo ele, muitos pacientes que estão na fila já fizeram procedimentos em unidades particulares ou não querem mais realizar as cirurgias. No entanto, só podem ser retirados da lista com respaldo jurídico.

Secretário quer acelerar cirurgias 

Na mesma reunião realizada na Câmara de Vereadores, o secretário da saúde de Joinville, Andrei Kolaceke, afirmou que a cidade chegou ao ponto de inflexão da fila de espera. Isso significa que o município tem mais pacientes realizando as cirurgias do que entrando na fila.

— Já é um resultado bem positivo, mas a gente sabe que tem muito a fazer, muitas cirurgias para correr atrás e muito a acelerar ainda nesse processo. Para isso, o município e o Estado têm vários projetos em andamento - explicou.

Segundo ele, entre as iniciativas estão um novo convênio com o Hospital Bethesda para ampliar a oferta de cirurgias eletivas na unidade e a ampliação das salas de cirurgia do Hospital São José.

A unidade realiza adequações na rede de gases neste momento, mas a expectativa do secretário é de inaugurar as duas primeiras salas até 10 de julho. Com isso, Kolaceke espera dar mais vazão às cirurgias eletivas em Joinville.

Leia também:

Atraso em obra adia entrega do novo posto de saúde do Glória para 2023 em Joinville

Como vai funcionar o maior posto de saúde de Joinville; unidade deve abrir em 2024

Sem previsão, novo hospital público de Joinville tem indicação de local

Joinville lança editais para contratar até R$ 18,7 mi em serviços de saúde

Colunistas