nsc
an

Pandemia

Joinville tem novo decreto com medidas restritivas contra o coronavírus

Algumas atividades vão passar a seguir as regras definidas pelo governo do Estado

18/12/2020 - 09h51 - Atualizada em: 18/12/2020 - 09h52

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Vista aérea de Joinville
Vista aérea de Joinville
(Foto: )

Joinville publicou nesta sexta-feira (18) um novo decreto com medidas restritivas por causa do coronavírus. Algumas regras foram mantidas, como é o caso de academias, igrejas e comércio do ramo alimentício, enquanto outras atividades passarão a seguir as normas sanitárias estaduais.

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

A nova decisão publicada pela prefeitura começa a valer a partir desta sexta-feira até 5 de janeiro. No entanto, algumas regras serão conhecidas apenas depois da divulgação do novo decreto estadual, previsto para sair antes do fim de semana.  

Isso porque as seguintes atividades seguirão as medidas restritivas definidas pelo governo do Estado: parques aquáticos; hotéis, pousadas e albergues; eventos sociais; museus, bibliotecas, cinemas e teatros; eventos e competições esportivas organizados pela iniciativa privada e pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte); jogos de futebol recreativo; e treinos e jogos de futsal.

> Médico de Joinville recebe alta depois de 149 dias na UTI para pacientes com Covid-19; veja vídeo

A mesma decisão foi tomada para a concentração e permanência de pessoas em espaços públicos de uso coletivo, como parques, rios e praças, além da realização de congressos, palestras, seminários, feiras e exposições.

De acordo com a prefeitura, essas atividades serão obrigadas a cumprir eventuais medidas estaduais de suspensão total ou restrição de capacidade de público relacionadas ao nível de risco potencial da região Nordeste.

> Ainda sem data, vacinação em Joinville contra coronavírus seria para 112 mil pessoas em etapa inicial

Atividades com regras mantidas

Para as academias, igrejas, serviços com atendimento presencial ao público e estabelecimentos comerciais, a permanência de pessoas permanece restrita a 30% da capacidade total de público. A exceção são atividades financeiras desenvolvidas por bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito e afins, bem como serviços de assistência à saúde, social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade.

Nos estabelecimentos de comércio varejista de gêneros alimentícios, também permanecem proibidos o ingresso e a circulação de clientes em grupos de duas pessoas ou mais.

> Joinville tem 97% de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 mesmo após abertura de novas vagas

Até 5 de janeiro permanecem suspensas as atividades desenvolvidas por casas noturnas, boates, pubs e casas de shows, excetuados os estabelecimentos que optarem por funcionar como bares ou restaurantes, conforme norma específica.

Também permanecem vigentes as medidas previstas anteriormente e que não têm prazo determinado, como a limitação da permanência de pessoas em bares, restaurantes e lanchonetes a 30% da capacidade total de público, a limitação do número de clientes a quatro por mesa, a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes públicos e a possibilidade de interdição e aplicação de multa aos estabelecimentos que descumprirem as medidas preventivas.

Leia mais

> Leilão dos aeroportos de Joinville e Navegantes tem data marcada

> Motorista de ônibus morto por Covid-19 é homenageado com buzinaço em Canoinhas; veja o vídeo

> Em ação contra prefeitura de Joinville e empresas de ônibus, MP faz cobranças no transporte coletivo

Colunistas