nsc
an

publicidade

Economia

Joinville tem pelo menos 1.500 pessoas dedicadas ao turismo rural

Setor ganha força com profissionalização de moradores que transformam chácaras e sítios em empreendimentos para lazer e atividades pedagógicas

02/03/2019 - 21h08 - Atualizada em: 02/03/2019 - 21h10

Compartilhe

Luan
Por Luan Martendal
Foto mostra homem guiando cavalo com um menino montado no cavalo
Espaços são abertos para moradores e turistas viverem experiência mais perto da natureza
(Foto: )

A comunidade rural de Joinville está conseguindo gerar renda e promover um olhar diferenciado da população para o campo, tendo como aliada o empreendedorismo. Nos últimos anos, vem ganhando força o turismo rural e pedagógico nas propriedades do interior. Prova disso é que, somente em 2018, cerca de 12 mil a 15 mil crianças e adolescentes visitaram a zona rural da cidade por meio de excursões escolares. Isto sem contar o incalculável número de famílias e adultos que buscam opções de descanso e lazer fora do centro urbano.

O circuito do turismo rural de Joinville é formado pela Estrada da Ilha, Estrada Bonita, Piraí, Quiriri e Dona Francisca. Em ambas as regiões tanto os joinvilenses quanto os visitantes vindos de fora são brindados com cenários naturais e atrações diversificadas.

Estimativas da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), na Região Norte, dão conta que ao menos 1,5 mil pessoas estão ligadas ao turismo rural no município. Além disso, nos últimos seis anos cerca de 120 pessoas participaram do curso de empreendedorismo voltado para jovens rurais na entidade, com o intuito de desenvolver projetos de vida visando a permanência no campo. Conforme a engenheira agrônoma da Epagri, Dione Benevenutti, a maioria das iniciativas tem relação com o turismo rural.

Dentre as modalidades em expansão estão as opções que contemplam o turismo ecológico. No município se destacam ainda os pesque e pagues, que, no início dos anos 2000, já representavam 35% do segmento a nível rural, além dos setores de hospedagem, venda de produtos e alimentação.

— Joinville tem ao menos 57 piscicultores e um número já consolidado de pesque e pagues, principal referencial do turismo de lazer no campo em Joinville. O que percebe-se é que agora tanto o turismo voltado para aventura quando os cafés coloniais têm crescido bastante e muitos jovens optam por ficar nas propriedades e estão investindo nas terras da família — destaca Dione.

Roteiro pedagógico em Joinville

Outro grande propulsor do setor em Joinville é o projeto de turismo pedagógico Viva Ciranda, criado em 2010 e relançado em 2013, e que movimenta parte do contingente de crianças de escolas públicas e privadas de Joinville até a zona rural. O intuito, além de fomentar a geração de renda e valorização das famílias rurais, é de oferecer aprendizado por meio de atividades educativas e recreativas no campo.

A ideia serve como via de mão dupla, primeiro por incentivar as potencialidades e garantir o selo de qualidade das propriedades participantes; em contrapartida, para os alunos, é uma oportunidade de imersão em temas trabalhados dentro de sala de aula e que envolvem a agricultura, os animais, a vegetação, além de cultivos de produtos orgânicos e de flores.

— Atualmente, 14 propriedades rurais participam do Viva Ciranda e estão preparadas para receber as crianças com o roteiro pedagógico adequado para cada faixa-etária e de acordo com o conteúdo proposto pela professora — aponta Anelise Falk Rosa, que coordena o Viva Ciranda. — Isso ajuda ainda a atrair outros visitantes e turistas que buscam alguma opção de lazer fora da área urbana, que querem o contato com a natureza e uma gastronomia diferente e mais simples, visitando essas propriedades nos finais de semana.

Consolidada, a iniciativa já serve de inspiração para a implantação de projetos semelhantes em outras cidades, entre elas a vizinha Massaranduba, com o projeto Viva + Massaranduba, lançado recentemente.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade