Uma paciente foi internada no Hospital Municipal São José com suspeita de meningite viral em Joinville. Ela é detenta do Presídio Regional de Joinville e está em tratamento, com expectativa de receber alta na próxima segunda-feira (9).

Continua depois da publicidade

Os exames serão encaminhados para a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) de Santa Catarina para análise. O órgão estadual poderá confirmar ou descartar o caso de meningite. Este pode ser o terceiro caso confirmado na cidade neste ano.

O boletim divulgado pela Dive nesta sexta-feira (6) mostra que há um casos confirmado em agosto e o outro em setembro. O primeiro foi de uma jovem de 18 anos em 14 de agosto e o segundo de um homem de 20 anos, também detento do Presídio Regional, em 8 de setembro.

Em Santa Catarina, são 50 casos confirmados. São seis casos na região Norte, sendo dois em Jaraguá do Sul, dois em Joinville, um em São Francisco do Sul e outro em Porto União. Foram 13 mortes por meningite em todo o Estado, sendo uma em Jaraguá do Sul. A vítima foi um bebê de nove meses.

O que é meningite

A meningite é um processo inflamatório das meninges (membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal), o qual pode ser causado por diversos agentes infecciosos, como bactérias, vírus, parasitas e fungos, ou também por processos não infecciosos.

Continua depois da publicidade

No Brasil, a meningite é considerada uma doença endêmica. Desse modo, casos da doença são esperados ao longo de todo o ano, com a ocorrência de surtos e epidemias ocasionais, sendo mais comum a ocorrência das meningites bacterianas (as quais podem ser graves) no inverno e das virais no verão.

Sintomas

Os sintomas iniciais da meningite viral são semelhantes aos da meningite bacteriana. No entanto, a meningite bacteriana é geralmente mais grave. Os sintomas são:

– Febre

– Dor de cabeça

– Rigidez no pescoço

– Náusea

– Vômito

– Falta de apetite

– Irritabilidade

– Sonolência ou dificuldade para acordar do sono

– Letargia (falta de energia)

– Fotofobia (aumento da sensibilidade à luz)

Em recém-nascidos e bebês, alguns dos sintomas descritos acima podem estar ausentes ou difíceis de serem percebidos. O bebê pode ficar irritado, vomitar, alimentar-se mal ou parecer letárgico (falta de energia) ou irresponsivo a estimulos. Também podem apresentar a fontanela (moleira) protuberante ou reflexos anormais.

Prevenção

A principal forma de prevenir a meningite é por meio da vacinação.

Transmissão

As meningites virais podem ser transmitidas de diversas maneiras a depender do vírus causador da doença. No caso dos Enterovírus, a contaminação é fecal-oral, e os vírus podem ser adquiridos por contato próximo (tocar ou apertar as mãos) com uma pessoa infectada; tocar em objetos ou superfícies que contenham o vírus e depois tocar nos olhos, nariz ou boca antes de lavar as mãos, trocar fraldas de uma pessoa infectada, depois tocar nos olhos, nariz ou boca antes de lavar as mãos, beber água ou comer alimentos crus que contenham o vírus. Já os Já os Arbovírus são transmitidos por meio de picada de mosquitos contaminados.

Continua depois da publicidade

Tratamento

Para as meningites virais, na maioria dos casos, não se faz tratamento com medicamentos antivirais. Em geral, as pessoas são internadas e monitoradas quanto a sinais de maior gravidade, e se recuperam espontaneamente. Porém alguns vírus como herpesvírus e influenza podem vir a provocar meningite com necessidade de uso de antiviral específico. A devida conduta sempre é determinada pela equipe médica que acompanha o caso.

Leia as últimas notícias sobre Joinville e região no NSC Total

Destaques do NSC Total