nsc
    dc

    Vida nova

    Jovem do Oeste de SC recebe doação anônima de R$ 900 mil durante transmissão ao vivo

    Leonardo Kuhn faz lives jogando na internet para ajudar a família e pagar tratamento do irmão mais novo

    17/07/2020 - 17h12

    Compartilhe

    Lucas
    Por Lucas Paraizo
    Leonardo Kuhn
    Morador de Cunha Porã, no Oeste de SC, Leonardo sonha em ser profissional de eSports
    (Foto: )

    “O que foi isso? É sério?”. Sem acreditar no que estava acontecendo, Leonardo Kuhn viu a sua vida mudar na quarta-feira (15) à noite enquanto fazia uma transmissão ao vivo na plataforma Twitch, focada em lives de jogos online. Uma doação anônima de R$ 900 mil fez o jovem de 18 anos de Cunha Porã, no Oeste de Santa Catarina, cair no choro e perder as palavras.

    De origem humilde, Leonardo começou a fazer lives jogando para arrecadar dinheiro e ajudar no tratamento do irmão mais novo, de sete anos, que nasceu com esquizofrenia e um problema no coração. Começou transmitindo para cinco pessoas, e ao longo do último ano viu o número de seguidores crescer, teve apoio de outros jogadores populares no mundo dos games e conseguiu arrecadar dinheiro suficiente para ajudar a família e pagar os remédios do irmão, que entre maio e junho fez um tratamento que o curou da condição cardíaca.

    > Menino salva irmã de ataque de cão e recebe mensagem dos "Vingadores"

    Quando bateu a meta de arrecadação e conseguiu ajudar o irmão, Leonardo fez uma live de comemoração e ficou 50 horas seguidas ao vivo. Em exaustão, sofreu um infarto e foi parar no hospital. Reduziu as horas na internet mas continuou com as transmissões, até comprar um carro para a mãe e entregar no começo da semana. A mudança já era grande na vida do jovem que cresceu com pouco e aos 15 anos tinha três empregos para ajudar em casa, mas tudo mudou na quarta-feira.

    Por volta das 22h30min a doação anônima apareceu na plataforma. R$ 900 mil e uma mensagem dizendo “vou continuar anônimo porque não quero nada em troca. Você mudou a minha vida. Graças às suas lives eu não me suicidei e a minha depressão foi curada”.

    - Eu não paro de chorar. Eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo, fiquei a live toda chorando e pulando. Sou eternamente grato, nem sei como agradecer, porque isso mudou totalmente a minha vida - disse Leonardo em entrevista ao DC nesta sexta-feira (17).

    A doação foi feita da Europa e o doador continuou anônimo. Leonardo achou que era algo falso, mas o valor foi creditado. Para o jovem que também lidou com a depressão na adolescência, o ato de generosidade não teve preço:

    - Perdi meu pai com dois meses de vida, ficou só eu e minha mãe, até o meu irmão nascer sete anos atrás. Até os 16 anos eu tive depressão, passei muita fome e vivi a pior vida possível. Minha mãe trabalhava de cozinheira, mas teve que abandonar porque meu irmão ficou pior. Eu trabalhava em um restaurante meio-dia, em uma pizzaria à noite e tinha outro trabalho no final de semana para ajudar no tratamento do meu irmão, colocar comida na mesa, ajudar a minha mãe.

    O computador em que Leonardo joga e faz as lives foi montado com ajuda da avó. A atividade na internet ajudou ele a superar a depressão e mudou a situação financeira da família. Agora, ele quer concluir o ensino médio e mudar com a família para a Alemanha, onde pretende buscar o sonho de ser profissional de eSports.

    - Minha cabeça está tão a mil que não pensei ainda [o que fazer com o dinheiro], mas vou ajudar com os remédios do meu irmão, investir um pouco, dar uma casa para a minha mãe e dar uma boa vida para eles. E ajudar a caridade, outras pessoas que fazem lives porque precisam de algo - conta o jovem.

    > Cãozinho é adotado por família de policial depois de invadir a viatura em SC

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas