nsc
santa

Crime

Jovens que enterraram homem em Balneário Camboriú dão explicação surreal à polícia

Envolvidos na ocultação do corpo do corretor de imóveis foram flagrados com pá e enxada nas mãos

23/04/2022 - 13h40

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
José Neri tinha 47 anos e foi encontrado morto na quinta-feira (21)
José Neri tinha 47 anos e foi encontrado morto na quinta-feira (21)
(Foto: )

Surreal é a palavra que define a explicação dada à polícia pelo trio flagrado enterrando o corpo de um corretor de imóveis em Balneário Camboriú. Os jovens, dois deles adolescentes, contaram em depoimento que viram José Neri caído sem vida e decidiram cavar um buraco para que o cadáver não ficasse exposto na rua.

Para o delegado Vicente Soares essa versão é pouco provável e cheia de contradições.

> Clique aqui e receba notícias do Vale do Itajaí por WhatsApp

O grupo foi encontrado pela Polícia Militar com pá e enxada nas mãos na quinta-feira (21) após uma denúncia indicar onde estariam ocultando um cadáver na Rua Fortaleza, bairro da Barra, localidade conhecida como Brejo. Na hora em que a viatura chegou eles tentaram correr, mas um adolescente e o adulto acabaram detidos. 

O outro adolescente foi encontrado mais tarde.

Segundo o delegado, nenhum contesta a participação na ocultação do corpo, mas negam ter matado José Neri. Também não indicam quem teria assassinado o corretor de imóveis. Soares acredita que haja a participação de outras pessoas no crime e não descarta a possibilidade de a motivação ser um acerto de contas por causa de drogas.

Os três seguem no sistema prisional à disposição das autoridades enquanto as investigações estão em andamento. Todos têm passagens anteriores pela polícia. 

Além de saber quem e por que o homem foi morto, a polícia aguarda ainda o laudo apontando como aconteceu o assassinato. O prazo para conclusão do inquérito é de 30 dias.

A PM informou a existência de 45 boletins de ocorrência contra a vítima.

Leia também

> Empresário de TI de SC morre em acidente entre moto e caminhão na BR-101

> Prédio balança em Balneário Camboriú com vento em triplex de R$ 17 milhões

> Investimentos em rodovias de SC é 65% menor do que o ideal, diz estudo​

Colunistas