nsc

publicidade

Vida Animal

Lobo-marinho-do-Sul retorna ao mar após passar por reabilitação em Florianópolis 

Soltura foi realizada pela Associação R3 Animal após animal ter sido resgatado com pneumonia e uma lesão no olho esquerdo

15/06/2019 - 15h12 - Atualizada em: 15/06/2019 - 18h18

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Leão-marinho-do-Sul retorna ao mar após passar por reabilitação em Florianópolis
Animal marinho já tinha passado por reabilitação em outras unidades do Projeto de Monitoramento de Praias (PMP)
(Foto: )

Um lobo-marinho-do-sul retornou ao mar após passar por um período de reabilitação em Florianópolis. Ele foi levado por uma embarcação até a região próxima à Ilha do Xavier, na Capital, onde foi solto. A informação foi divulgado pela Associação R3 Animal na manhã deste sábado (15).

O mamífero foi resgatado pela equipe da Universidade da Região de Joinville (Univille) na Barra do Saí, em Itapoá, no Litoral Norte, no dia 3 de abril. Ele foi levado ao Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CePRAM) desde o dia 18 de abril, onde estava em recuperação.

Conforme a Associação R3 Animal, responsável pela soltura, ele chegou à unidade com pneumonia e uma lesão no olho esquerdo.

— O animal tem uma doença primária que afeta o sistema imunológico, com isso, a lesão ocular não apresentou melhora clínica esperada, causando a perda parcial da visão do olho esquerdo. Mesmo com essa lesão, o animal teve alta clínica, pois isso não afetará sua readaptação ao habitat natural — explicou a médica veterinária da R3, Marina Alcala.

A opção em soltar o animal longe de praias se deu pelo fato de ele já estar acostumado com a presença humana, conforme a médica veterinária e presidente da R3, Cristiane Kolesnikovas.

Confira o vídeo:

Animal já passou por outras bases de reabilitação

Não foi a primeira vez que este lobo-marinho passou por reabilitação. Antes de aparecer no Litoral Norte catarinense, ele foi visto na Praia de Santa Cruz, em Itanhaém (SP), onde foi resgatado pelo Instituto Gremar, no mês de fevereiro.

Após ser reabilitado, ele foi solto no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos, localizado a 42 km da costa de Santos, no dia 15 de março.

O animal foi avistado novamente quatro dias depois, pela equipe do PMP-BS junto ao Instituto Biopesca, próximo ao costão da praia do Guaraú, em Peruíbe (SP).

Ele foi monitorado pela equipe do Biopesca na mesma praia durante seis dias e recebeu um microchip de identificação. O animal foi resgatado pela equipe e levado ao Centro de Reabilitação de Animais Marinhos junto ao Instituto de Pesquisas Cananéia (IPeC), em Cananéia (SP), após ser visto cercado por banhistas. O lobo-marinho foi solto no dia seguinte na praia do Marujá, na Ilha do Cardoso (SP).

O que fazer?

Ao ver um lobo-marinho na praia, a Associação R3 Animal recomenda que seja mantida distância do animal. Embora não seja agressivo, ele pode tentar se defender ao se sentir coagido de acordo com a R3.

A recomendação é entrar em contato com o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) por meio do 0800 642 3341.

Além disso, é necessário seguir as seguintes recomendações:

• Ajude a isolar a área;

• Evite o contato deles com animais de estimação, pois eles podem transmitir doenças aos lobos-marinhos;

• Caso cachorros tentem atacar o animal, ajude mantendo-os afastados. Evite tirar fotos com o uso de flash;

• Nunca forneça alimento ou force o animal a entrar na água, pois muitas vezes ele quer apenas descansar;

• Colabore com a sensibilização e conscientização da comunidade;

Acesse o NSC Total e acompanhe as últimas notícias​​​​

Deixe seu comentário:

publicidade