O Navio-Aeródromo Multipropósito (NAM) Atlântico, maior navio de guerra da América Latina, chegou à região do Rio Grande do Sul e deve atracar no Sul do estado neste sábado, conforme a Marinha do Brasil. O objetivo é ajudar no atendimento às vítimas atingidas pelas chuvas. As informações são do g1 RS

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

De acordo com informações da Marinha, a embarcação saiu da Base Naval do Rio de Janeiro na última quarta-feira (8) e levou oito embarcações de médio e pequeno porte para o Rio Grande do Sul, além de duas estações móveis para tratamento de água capazes de produzir um total de 20 mil litros de água potável por hora.

Veja fotos do maior navio de guerra da América Latina

Além da capacidade de produzir água potável, o navio tem um centro médico, o segundo maior da frota da Marinha, ficando atrás apenas do Navio Doca Multipropósito (NDM) Bahia, que também foi usado para atender às vítimas das inundações históricas no estado gaúcho. 

Continua depois da publicidade

VÍDEO: Caminhão sem freio usa área de escape da BR-376 após motorista ver fumaça nos pneus

Ainda segundo a Marinha, o navio opera, normalmente, com uma médica, uma dentista e seis enfermeiros que atuam em consultas ambulatoriais, inspeções de saúde e na preparação dos militares para as longas missões.

Em viagens, a necessidade da demanda aumenta o dobro e o navio recebe o reforço de outros três médicos, incluindo um cirurgião geral, um anestesista e um clínico geral, além de um oficial farmacêutico e mais cinco enfermeiros, dentre eles um técnico em patologia clínica.

Outros serviços da Marinha no RS

Em 30 de abril, a Marinha já havia enviado oito lanchas para o estado. Já o navio Babitonga saiu de Rio Grande, no interior do estado, e está em Porto Alegre para apoio ao serviço de resgate. Outro navio, o Mearim, saiu de Santa Catarina com doações e chegou na madrugada da última sexta-feira (10).

Cidade de SC abre concurso público com salário de até R$ 16,9 mil; veja como se candidatar

A Marinha ainda enviou 40 viaturas e 200 militares para atuarem na desobstrução das vias de acesso, além de equipes de apoio à saúde formadas por médicos e enfermeiros. 

Continua depois da publicidade

Três aeronaves da Marinha também foram deslocadas ao Rio Grande do Sul. 

Temporais no RS matam mais de 100 pessoas

O número de mortes causadas pelos temporais no Rio Grande do Sul subiu para 136, de acordo com o boletim mais recente da Defesa Civil, divulgado neste sábado. 

O número de pessoas afetadas pelas chuvas desde 29 de abril chegou a 2 milhões. Há, no total, 71,3 mil pessoas recebendo acolhimento em abrigos e outras 339,9 mil abrigadas nas casas de amigos ou parentes. Há 756 feridos e 125 desaparecidos.

O RS tem 445 dos seus 497 municípios com algum relato de problema relacionado aos temporais.

Leia também

Casal de SC morre após avião cair no Pará: “Inspiração para todos”

Esposa descobre morte do companheiro usando a localização de celular em Florianópolis

Avião do Samu transporta duas gestantes ao mesmo tempo pela primeira vez na história em SC

Destaques do NSC Total