nsc
dc

Resultado positivo

Maiores receitas elevam lucro do Banrisul no primeiro semestre 

Instituição encerrou os seis meses iniciais do ano com lucro líquido de R$ 389,6 milhões, valor 14,6% acima do apurado no mesmo período de 2015

10/08/2016 - 05h55 - Atualizada em: 21/06/2019 - 22h43

Compartilhe

Por Redação NSC
Banrisul Cartões teve participação importante no resultado positivo registrado pelo banco no semestre
Banrisul Cartões teve participação importante no resultado positivo registrado pelo banco no semestre
(Foto: )

Impulsionado pelas melhores margens financeiras e receitas de serviços, o Banrisul fechou o primeiro semestre de 2016 com um lucro líquido de R$ 389,6 milhões, 14,6% acima do mesmo período do ano passado. No segundo trimestre, o resultado também foi ajudado pela leve queda da inadimplência e o ganho do banco chegou a R$ 201,5 milhões, 4,5% acima de igual intervalo de 2015.

Reflexo da economia em retração, o saldo das operações de crédito do banco estatal gaúcho foi de R$ 29,8 bilhões em junho, 4,2% abaixo de 12 meses atrás. O desempenho foi prejudicado pelos financiamentos a longo prazo, que na mesma comparação caíram 21,7%. Por outro lado, a principal aposta do Banrisul, o crédito à pessoa física — puxado pelo consignado — cresceu 0,9%, para R$ 11,2 bilhões.

Leia mais

Estado espera receber R$ 1,2 bi do Banrisul para pagar 13º de servidor

Lucro líquido do Banrisul atinge R$ 188 milhões no trimestre

A conjuntura econômica do país levou a instituição a revisar as previsões para o ano. A projeção para a carteira de crédito era de uma variação nula até um crescimento de 4%. Agora, o intervalo esperado é uma queda de 4% e, no cenário mais otimista, um número igual a dezembro de 2015. A expectativa piorou principalmente para o crédito pessoa jurídica. Era esperado um desempenho semelhante ao da carteira total, mas a perspectiva passou a ser uma retração de até 19%. Apenas a pessoa física tem um cenário mais otimista, com a possibilidade de crescer entre 4% e 8%, novamente beneficiado pelo consignado. Na pessoa jurídica, no entanto, a sensação é de que a tendência é melhorar, diz o vice-presidente Irany de Oliveira Sant´anna Junior.

— Neste momento, sentimos que está estabilizando e, para o ano que vem, a nossa expectativa é mais positiva — diz Sant´anna Junior.

Controlada do banco, a Banrisul Cartões teve lucro líquido de R$ 95,5 milhões no semestre, 29% acima do verificado ao final dos seis primeiros meses de 2015, representando quase um quarto do resultado do grupo no semestre.

— Isso mostra a clara vocação do banco em crescer no varejo — observa o presidente do Banrisul, Luiz Gonzaga Veras Mota, que classifica a empresa com um braço promissor do banco

Outro episódio importante para o Banrisul no semestre foi a conclusão da negociação, em junho, para a compra da folha de pagamentos do funcionalismo público estadual, no valor de R$ 1,25 bilhão. A despesa entrará no balanço do banco, diluída, ao longo dos próximos 10 anos.

Após crescer ao longo dos últimos trimestres, a inadimplência parece estar estagnando, avalia a direção do Banrisul. Os índices com um prazo superior a 90 dias chegaram em junho em 4,81%, acima de dezembro (4,32%). mas já abaixo do fechamento do primeiro trimestre de 2016 (4,88%). Com o leve recuo, as provisões para operações de crédito consideradas arriscadas caíram de R$ 425 milhões no final do primeiro trimestre para R$ 309 milhões em junho.

O parcelamento do salário do funcionalismo do Executivo, diz o banco, não tem reflexo na taxa de inadimplência. Isso, garante a instituição, porque, embora atrasado, o pagamento ainda ocorre dentro do mês.

Os investidores reagiram bem ao balanço. Ao final do dia, as ações do Banrisul negociadas na Bovespa subiram 1,68%.

OS DESTAQUES DO SEMESTRE

Margem financeira

1º semestre 2015: R$ 2,14 bilhões

1º semestre 2016: R$ 2,53 bilhões

+18,6%

Ativos Totais

1º semestre 2015: R$ 63,76 bilhões

1º semestre 2016: R$ 67,86 bilhões

+6,4%

Patrimônio líquido

1º semestre 2015: R$ 5,84 bilhões

1º semestre 2016: R$ 6,44 bilhões

+10,2%

Carteira de crédito total

1º semestre 2015: R$ 29,79 bilhões

1º semestre 2016: R$ 31,09 bilhões

-4,2%

Lucro líquido

1º semestre 2015: R$ 339,9 milhões

1º semestre 2016: 389,6 milhões

Colunistas