nsc

Oportunidade

Mais de 429 empregos serão gerados em Santa Catarina

Programa facilita o investimento de aproximadamente R$895 milhões de empresas privadas no Estado

17/02/2022 - 14h07 - Atualizada em: 18/02/2022 - 11h15

Compartilhe

Gabriele
Por Gabriele Abatti
Empresa da Grande Florianópolis prevê a criação de 260 empregos indiretos em 2022
Empresa da Grande Florianópolis prevê a criação de 260 empregos indiretos em 2022
(Foto: )

Santa Cataria terá a criação de 429 novos empregos em 2022, com um investimento de R$ 896 milhões de empresas privadas. O Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense (Prodec), irá facilitar a ampliação de novos nogócios com a postergação de impostos. 

Seis empresas irão investir R$ 896.847.451,91 em modernização e expanção do espaço, além de gerar novos empregos em Santa Catarina. O programa tem apoio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE).

O secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon, enfatiza que o programa é um incentivo para que o empreendedor possa investir e trazer mais empregos, projetos inovadores e sustentáveis, assim, movimentando a economia local.

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

“O Prodec é um programa fundamental para o desenvolvimento econômico de Santa Catarina. É uma parceria de incentivo onde todos ganham e traz mais oportunidades para Santa Catarina”, enfatiza o secretário.

Projetos aprovados

O primeiro projeto aprovado envolve a expansão da capacidade produtiva e construção de usina solar em indústria que fabrica e comercializa produtos de higiene pessoal e cosméticos em São José. A empresa prevê a criação de 260 empregos indiretos. 

Já em Pomerode, será um investimento de R$ 35 milhões de uma empresa que fabrica bombas de fusos e peças.

Oeste

Na região do agronegócio do Estado está prevista a expansão e modernização de uma empresa fornecedora de equipamentos industriais em Maravilha, com investimentos de R$ 26.336.730,91 e 47 empregos diretos. 

Em seguida, o projeto de expansão de uma empresa do mercado de colchões e acessórios, que prevê um crescimento anual de 30% para os próximos 5 anos em Anchieta. A previsão do empreendimento é investir R$ 4,5 milhões no projeto e gerar 10 empregos diretos. 

Por fim, uma empresa de papel e embalagem, em Vargem Bonita, prevê investimentos de R$743 milhões.

Sul

Em Içara, um estabelecimento que desenvolve produtos biodegradáveis deve investir R$ 4,4 milhões e gerar 42 empregos diretos.

Sobre o Prodec

Coordenado pela SDE e Secretaria de Estado da Fazenda (SEF), o Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense concede incentivo do pequeno ao grande investimento para implantação ou expansão de empreendimentos industriais que vierem produzir e gerar emprego e renda no Estado. 

O programa existe desde 1988 e tem como premissa aportes que priorizem sustentabilidade, inovação e instalações em regiões com baixo IDH e que incentivem o desenvolvimento das cidades.

*Informações do Governo de SC

Colunistas