nsc
hora_de_sc

Protesto na Via Expressa Sul

Manifestantes bloqueiam rodovia em Florianópolis em protesto por morte de adolescente de 12 anos

Uma das vias da rodovia foi fechada. Protesto ocorre no dia seguinte à morte de adolescente de 12 anos durante ação da PM no Morro da Costeira

13/11/2020 - 13h02 - Atualizada em: 13/11/2020 - 13h07

Compartilhe

Por Guilherme Simon
Protesto Via Expressa Sul em Florianópolis
Manifestantes bloqueiam uma das faixas da Via Expressa Sul durante protesto nesta sexta-feira (13) em Florianópolis
(Foto: )

Manifestantes bloquearam uma das vias da Via Expressa Sul em Florianópolis nesta sexta-feira (13) em protesto pela morte de um adolescente de 12 anos. O garoto morreu após ser baleado na madrugada desta quinta (12) durante uma ação da Polícia Militar no Morro da Costeira, na Capital catarinense.

> Feminicídios crescem em SC no segundo semestre e Estado já soma 46 vítimas no ano

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), a manifestação começou por volta do meio-dia. Os manifestantes fecharam um trecho da SC-401 na Costeira do Pirajubaé, no sentido Centro. O sentido bairro, na via que liga o Centro da Capital ao Aeroporto Hercílio Luz, está liberado. 

Conforme a polícia, até por volta das 13h30min, o trecho da rodovia permanecia bloqueado, e havia cerca de 40 manifestantes no ato. Eles fecharam a via usando entulhos. Há registro de fumaça no local. Por conta do bloqueio da pista, houve formação de filas no trecho da rodovia.

De acordo com o comandante da PMRv, José Evaldo Hoffmann, policiais negociam com os manifestantes.

— Os policiais estão acompanhando o protesto e conversando com os manifestantes para tentar liberar a via sem nenhum tipo de conflito. A intenção é que eles possam continuar com a manifestação, mas sem bloquear o trânsito — declarou o comandante.

Morte de adolescente

Segundo a Polícia Militar, o adolescente de 12 anos estaria em um grupo de pessoas que atirou contra policiais enquanto eles tentavam desamarrar um homem preso em um poste. A identidade dele não foi divulgada.

> Buscas por menina desaparecida no mar na Grande Florianópolis completam uma semana

Ainda segundo a polícia, o rapaz estaria com uma pistola e uma porção de drogas. A PM também informou que ele não tinha registros policiais.

Ao G1 SC, o delegado da Delegacia de Homicídios da Capital, Ênio Matos, afirmou que o adolescente atirou contra os policiais, que revidaram e o balearam. O Instituto Geral de Perícias (IGP) não deu detalhes sobre a autopsia. O laudo deve ser encaminhado à Polícia Civil ao ser concluído.

Colunistas