nsc
dc

Coração a mil

Mariana Ximenes estrela "Haja Coração", nova trama das sete inspirada em "Sassaricando"

Folhetim estreia no dia 31 no lugar de "Totalmente Demais"

21/05/2016 - 00h00 - Atualizada em: 21/05/2016 - 14h31

Compartilhe

Por Estadão Conteúdo
(Foto: )

Não há dúvida de que os "remakes" – adaptações atualizadas de sucessos anteriores – estão na moda na televisão. Haja Coração, a próxima novela das 19h da Globo, com estreia prevista para 31 de maio (isto mesmo, uma terça-feira), não foge à regra. Trata-se de uma releitura de Sassaricando, de Silvio de Abreu, exibida pela emissora entre o final de 1987 e meados de 1988. Mas o autor, Daniel Ortiz, garante que sua assinatura está impressa em todos os núcleos do folhetim:

– Além de fazer uma homenagem a São Paulo moderna, crio uma nova versão para uma de minhas novelas favoritas. Embora alguns personagens mantenham os nomes, eles interagem com outros novos e enfrentam os dilemas dos dias de hoje.

Leia também

Tatá Werneck volta às novelas como uma filha mimada em "Haja Coração"

Saiba como serão as ações inéditas no final de "Totalmente Demais"

A história parte do relacionamento entre a feirante Tancinha (Mariana Ximenes) e seu noivo, o caminhoneiro Apolo (Malvino Salvador), romance que é afetado pelo publicitário Beto (João Baldasserini). A confusão aumenta ainda mais quando a irmã de Beto, Tamara (Cleo Pires), se interessa por Apolo, formando um quarteto amoroso. Tancinha é uma jovem extrovertida e explosiva que trabalha como feirante com a mãe, Francesca (Marisa Orth), no bairro paulistano da Mooca. Ela fala errado e com um forte sotaque italiano.

– O bacana é que a Tancinha é uma mulher bonita e sexy, mas é algo natural dela. Não é uma sensualidade provocada, é mais inocente – conta Mariana Ximenes.

Quem viveu Tancinha em Sassaricando foi Cláudia Raia, que deve fazer uma participação como ela mesma na nova novela. Em seu processo de preparação, Mariana foi acompanhar de perto o trabalho de feirantes. E diz que sua Tancinha vai refletir todas as mudanças comportamentais e tecnológicas que simbolizam os 28 anos de diferença entre as duas novelas.

Além da ciranda romântica, Haja Coração destacará com toques de comédia a rivalidade entre os Di Marino, família de Tancinha, e os Abdala. Francesca criou sozinha os quatro filhos – Tancinha, Giovanni (Jayme Matarazzo), Carmela (Chandelly Braz) e Shirlei (Sabrina Petraglia) – depois que seu marido, Guido (Werner Schünnemann), desapareceu. E Francesca culpa pelo sumiço Aparício Varela (Alexandre Borges), casado com Teodora Abdala (Grace Gianoukas), presidente do complexo gastronômico e cultural Grand Bazzar.

O contraste da família Di Marino é justamente a casa dos Abdala, marcada pelo luxo e pela ostentação. O matrimônio de Aparício e Teodora, na verdade, foi um golpe do baú aplicado por ele, pelo qual sofre consequências com uma vida doméstica infernal. A filha do casal, Fedora (Tatá Werneck), é extremamente mimada e viciada em redes sociais. A jovem será vítima de um golpe aplicado por Leozinho (Gabriel Godoy), que se passa por um herdeiro milionário e, na verdade, é um trapaceiro orientado por alguém que pretende destruir os Abdala.~

Leia outras notícias de entretenimento em ZH

Colunistas