nsc
dc

Chuvarada

Mau tempo causa alagamentos, destelhamentos e suspensão de aulas no Oeste de SC

Somente em Abelardo Luz mil estudantes ficaram sem aula pois transporte foi suspenso

28/05/2019 - 14h07 - Atualizada em: 28/05/2019 - 15h13

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona
Em Abelardo Luz choveu 115 milímetros em 24 horas
Família que morava atrás dessa igreja, na linha Alegro do Marco, em Abelardo Luz, ficou desalojada
(Foto: )

A forte chuva ocorrida na madrugada e manhã desta terça-feira (28) causou alagamentos, destelhamentos e suspensão de aulas em alguns municípios do Oeste de Santa Catarina.

Somente em Abelardo Luz cerca de mil alunos das redes municipal e estadual não tiveram aula nas escolas Hildo Bernardino Goulart, na comunidade de Alegro do Marco, na Professor Ernesto Sirino, na linha Araçá, e nos assentamentos 25 de Maio e José Maria.

O transporte para o interior foi suspenso pois algumas estradas se transformaram em rios. Foram registrados 115 milímetros em apenas 24 horas.

Algumas famílias ficaram ilhadas temporariamente. Uma família de quatro pessoas teve que deixar a casa na comunidade Alegro do Marco e buscar abrigo dentro de um veículo.

Em Ipumirim houve destelhamentos. A escola municipal Prefeito Isidoro Giacomo Savaris, localizada na linha São Rafael, foi uma das atingidas e teve as aulas suspensas.

No município de Bom Jesus os bombeiros tiveram que auxiliar a retirada de uma família que ficou ilhada, pois o rio Formiga transbordou.

Em São Domingos houve alagamento em algumas ruas no bairro Ari Bortoli. Em Ponte Serrada também houve alagamentos no Centro da Cidade, pois o rio Bebedouro transbordou. Em Ipuaçu ocorreram alguns alagamentos na comunidade de Toldo Velho. Em Vargeão o interior foi mais atingido com bueiros interditados. Também foram registrados estragos nos municípios de São Bernardino, Coronel Martins e Passos Maia.

De acordo com o coordenador regional da Defesa Civil na região de Xanxerê, Luciano Peri, não há registro de feridos e apenas uma ou duas famílias que tiveram que ir para a casa de parentes, em Bom Jesus.

– O nível dos rios subiu muito rápido, causando transtornos, mas também baixaram rapidamente. Estamos atentos à situação, e as equipes das Defesa Civil e prefeitura estão auxiliando e fazendo os levantamentos. Mas, como já tínhamos dado o alerta, as equipes já estavam preparadas para minimizar os efeitos da chuva. Inicialmente não vemos necessidade de decretar de emergência – avaliou Peri.

No início da tarde a chuva já havia cessado na região.

Assine o NSC Total para ter acesso ilimitado ao portal, ler as edições digitais do DC, AN e Santa e aproveitar os descontos do Clube NSC. Acesse assinensc.com.br e faça sua assinatura.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Cotidiano

Colunistas