publicidade

Polícia
Navegue por

Crimes sexuais

Médium João de Deus se entrega às autoridades

Suspeito de abuso sexual teve a prisão preventiva decretada na sexta-feira (14) e estava foragido desde sábado (15)

16/12/2018 - 17h11 - Atualizada em: 16/12/2018 - 19h21

Compartilhe

Por GaúchaZH
Justiça decretou prisão de João de Deus nesta sexta-feira (14)
Justiça decretou prisão de João de Deus nesta sexta-feira (14)
(Foto: )

Dois dias depois de ter a prisão preventiva determinada pela Justiça, o médium João de Deus se entregou neste domingo (16) às autoridades. A informação foi confirmada pelo criminalista Alberto Toron, que representa o médium, à Agência Estado.

João de Deus se entregou aos policiais em encontro combinado pelo seu advogado em uma estrada de terra de Abadiânia (GO), às margens da BR-060.

A prisão foi decretada na sexta-feira (14) pelo juiz Fernando Augusto Chacha de Rezende, atualmente respondendo pela vara de Abadiânia (GO). Suspeito de abuso sexual a partir de depoimentos de mais de 300 mulheres, João de Deus era considerado foragido desde às 14h de sábado e chegou a ter seu incluído na lista da Interpol.

Denúncias

Uma das denúncias contra o médium foi feita ao Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC). O depoimento de uma mulher foi recebido pelo Centro de Apoio Operacional Criminal (CCR) do MPSC na sexta-feira (14).

Segundo o MP de Goiás, a força-tarefa que apura acusações de abuso sexual feitas contra João de Deus recebeu 330 mensagens e contatos por telefone desde a segunda-feira (10). Pessoas de 12 Estados, além Santa Catarina — Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Pará — entraram em contato com a promotoria.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação