nsc
    dc

    Entretenimento

    Menor e descentralizada, 16ª Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo inicia nesta segunda-feira

    Após ser cancelado em 2015, reconhecido evento literário volta à cidade

    01/10/2017 - 17h42

    Compartilhe

    Por Redação NSC
    (Foto: )

    Passo Fundo conhecerá nesta semana uma nova Jornada Nacional de Literatura. Cancelada em 2015, a 16ª edição do evento finalmente será realizada, com abertura nesta segunda-feira (02), às 19h30min, em solenidade com música e teatro no Campus 1 da UPF.

    Até sexta-feira, autores como Zeca Camargo, Cíntia Moscovich, Conceição Evaristo, Julián Fuks e Michel Laub devem circular pela cidade, participando de debates ou promovendo oficinas. As inscrições estão esgotadas desde a semana passada.

    – A Jornada deste ano deverá ficar marcada pela "jornalização", conceito que usamos para expressar a integração da cidade ao evento. As conferência ocorrerão na UPF, mas também teremos muitas ações fora dela, nas ruas e em outros pontos de Passo Fundo – antecipa o coordenador Miguel Rettenmaier.

    Criada em 1981, a Jornada vinha sendo realizada a cada dois anos, mas sofreu um revés por falta de recursos em 2015. Após esse hiato, o evento retorna com o compromisso de manter sua periodicidade, mas com mudanças importantes, como a troca de coordenação e a redução de custos.

    Esta é a primeira edição sem a professora Tânia Rösing na liderança – a idealizadora foi afastada em 2015, após adiantar à imprensa que o evento seria cancelado naquele ano. Rettenmaier e Fabiane Burlamaque dividem agora a coordenação, buscando equilibrar o orçamento enxuto – 2,7 milhões, cerca de metade do previsto na edição passada – e realizar alterações orientadas por pesquisas junto ao público e aos moradores de cidade.

    Jornadinha deve atrair 20 mil estudantes

    Quem for ao evento não verá mais a grande lona de circo onde por muito tempo ocorreram as conferências principais. Mas isso não é exatamente uma novidade, pois em 2013 a estrutura já havia sido trocada por um pavilhão desmontável, com o objetivo de reduzir custos. Desta vez, o que pode chamar atenção é a menor quantidade de espectadores, já que 2 mil vagas foram abertas para adultos, o que soma apenas metade do disponibilizado em anos anteriores. Além disso, as conferências não ocupam mais as tardes e as noites, sendo realizadas agora exclusivamente em um turno.

    – Resolvemos priorizar a noite, já que, a partir de pesquisa, percebemos que grande parte do público tinha dificuldade de participar plenamente da Jornada. No entanto, temos uma programação bastante diversificada. Também é importante lembrar que o número de vagas para crianças e adolescentes não foi reduzido – diz Rettenmaier.

    Cerca de 20 mil estudantes, segundo cálculos da organização, devem circular pela 8ª Jornadinha, evento que ocorre desde 2001 junto com a Jornada, tendo a mesma organização, porém, voltado ao público infantojuvenil.

    As pesquisas também mostraram que a comunidade de Passo Fundo gostaria de ser mais envolvida pela festividade. Assim nasceu o conceito de "jornalização", que busca integrar o evento à cidade. Em resposta à demanda, a organização promoveu diferentes ações, como a criação do aplicativo JornadApp, no qual é possível ler textos a partir de QR codes espalhados pelo município em quatro rotas sobre temas discutidos nas conferências – medos, imagens, homenageados e igualdade.

    Além disso, um quarteirão da Rua Independência, na área central da cidade, receberá shows, espetáculos de teatro e leituras. Quem quiser se estender na celebração das letras também poderá participar do projeto Livros na Mesa: Leituras Boêmias, com leituras em diferentes bares da região.

    – Esta será uma Jornada descentralizada – define Rettenmaier.

    Destaques da programação

    A abertura oficial será na noite desta segunda-feira, às 19h30min

    Terça-feira, às 19h

    Literatura e imagem: além dos limites do real

    Com Pedro Gabriel, Rafael Coutinho, Roger Mello e Zeca Camargo.

    Quarta- feira, às 19h

    Centauro, pedra, rosa e estrela: Scliar, Suassuna, Drummond, Clarice

    Com Affonso Romano de Sant'Anna, Bráulio Tavares, Cíntia Moscovich e Nádia Battella Gotlib.

    Quinta-feira, às 19h

    Por elas: a arte canta a igualdade

    Com Conceição Evaristo, Edegar Pretto, Federico Andahazi, Marina Colasanti e Thedy Corrêa.

    Sexta-feira, às 19h

    Monstros e outros medos colecionáveis

    Com Débora Ferraz, Julián Fuks, Mario Corso, Mário Rodrigues e Michel Laub.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Entretenimento

    Colunistas