nsc
an

Despedida

Modelo que morreu ao cair de prédio no Chile é sepultada e mãe acompanha do Norte de SC

Nayara Vit morreu no dia 8 de julho em Santiago, mas família mora em Porto União

22/07/2021 - 19h41

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Nayara Vit
Polícia ainda investiga o que teria causado a morte da modelo
(Foto: )

O sepultamento de Nayara Vit, modelo que morreu após cair do 12º andar do prédio em que morava em Santiago, no Chile, na madrugada de 8 de julho, ocorreu na tarde desta quinta-feira (22). A cerimônia começou às 17h24 no Parque del Recuerdo Américo Vespúcio, na região metropolitana da capital chilena, e levou em torno de 20 minutos.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Segundo o portal G1, a família acompanhou o sepultamento no Brasil de forma online. A mãe da modelo mora em Porto União, no Norte de Santa Catarina, e assistiu à cerimônia em casa.

Durante a solenidade, amigos da modelo a definiram como alegre, espontânea, boa mãe e feliz. Participaram presencialmente cerca de 30 pessoas. Duas amigas de Nayara disseram algumas palavras de despedida.

- Em nome da família de Nayara, que está no Brasil e não pôde estar presente, desejo que ela descanse em paz. Te amamos muito Nayara - disse uma delas.

> Apartamento de onde modelo caiu no Chile passou por limpeza após morte

Nayara tinha 33 anos e era considerada celebridade na capital chilena. Ela somava mais de 24 mil seguidores em uma rede social antes de morrer. O corpo dela foi liberado para sepultamento somente nesta semana pela polícia, após a realização de uma nova autópsia. Inicialmente, o velório estava programado para 15 de julho.

O caso ocorreu na madrugada de 8 de julho. Nayara tinha 33 anos, morava há 16 no Chile e era considerada uma celebridade em Santiago, a capital. Ela estava em casa, com a filha de 4 anos, o namorado e uma babá quando ocorreu a queda.

Segundo o irmão, Guilherme Vit, ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. A família descarta a hipótese de suicídio.

Leia também:

Jogadora de futebol é assassinada a tiros em Florianópolis

Vídeo mostra suspeito de assassinar ex-namorada grávida em Lages correndo após o crime

Como a pandemia mudou o combate ao feminicídio e à violência doméstica em SC​​

Colunistas