Moradores de Araquari têm reclamado da qualidade da água do abastecimento público do município, principalmente na região do bairro Itinga. Segundo relatos e imagens enviadas ao Jornal do Almoço, da NSC TV, as pessoas se queixam de receberem água suja em casa ao longo das últimas semanas.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Em um dos comentários enviados ao JA, uma moradora afirma que a água fica com a coloração diferente sempre quando há chuva forte no município. Em outro relato, o morador afirma que não tem como tomar a água ou usá-la para lavar roupas, por exemplo.

Em entrevista à NSC TV, a engenheira da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), Poliane Kowalski, explicou que a empresa realiza obras de melhorias no abastecimento de água na cidade, o que pode explicar a coloração do produto que chega às residências.

– Durante essas melhorias, o que pode acontecer é entrar um pouco de material particulado, fragmentos de solo ou alguma coisa neste sentido, e dar essa coloração para a água. Isso é uma questão que não traz problemas na qualidade – explicou.

Continua depois da publicidade

No entanto, a engenheira afirma que a população não deve ingerir a água, apenas usá-las para outras atividades dentro de casa. Os moradores que receberem a água com aparência de suja deve ligar para a Celesc no telefone 0800 643 0195 ou (47) 3447-1195 para solicitar uma descarga de cavalete, onde é retirada o material acumulado na tubulação.

Poliane salientou que entre as obras em andamento pela Casan em Araquari estão a instalação de nova adutora para um reservatório de 300 mil litros no Itinga – com previsão de conclusão para o fim de janeiro – e outro reservatório de mesma capacidade no Centro. Além disso, há o trabalho ded perfuração de poços pelo município para melhorar o abastecimento e qualidade da água.

Leia também:

Casos de gripe e virose pressionam sistema de saúde em praias do Norte de SC

Balneário Camboriú, Itapema e Bombinhas iniciam ano com 28 das 32 praias impróprias, diz IMA

O que faz São Francisco do Sul manter praias próprias para banho e selo de bandeira azul

Destaques do NSC Total