publicidade

Aviação

Moradores de Chapecó e região ficam com apenas um voo para a Capital

Avianca fez última viagem para Florianópolis nesta segunda-feira. Cancelamentos são por uma semana, mas voos podem não retornar

22/04/2019 - 16h16 - Atualizada em: 22/04/2019 - 17h33

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona
Avianca tinha dois voos para Florianópolis e dois para São Paulo
Voo da Avianca para Florianópolis partiu no início da tarde e não volta pelo menos por uma semana
(Foto: )

A partir de desta segunda-feira (22), os moradores de Chapecó e região contam apenas com dois voos diretos para Florianópolis, um que chega no Aeroporto Serafim Enoss Bertaso às 15h35 e outro que sai às 16h10, pela Azul. Com o cancelamento dos quatro voos da Avianca, para a Capital, um que chegava 0h45 e saía 6h20 e outro que chegava 13h20 e saída 13h50, as opções diminuíram de 3 para 2.

O último voo saiu de Chapecó no início da tarde desta segunda. Inicialmente a suspensão é por uma semana. Mas não há informações se as operações serão retomadas devido à crise financeira da empresa.

A orientação é que os passageiros procurem a empresa ou agências de viagem onde adquiriram os bilhetes. Cerca de 30 funcionários da empresa correm o risco de demissão, somente em Chapecó.

A mudança nos voos gerou transtorno para os moradores da região, pois o aeroporto movimenta mais de 40 mil embarques e desembarques por mês, por apenas três empresas. A Associação Comercial e Industrial de Chapecó, mesmo não tendo relação com a empresa, recebeu várias ligações de pessoas pedindo orientação.

— Essa mudança traz um impacto grande na dinâmica dos negócios pois o pessoas estavam acostumado com esses horários, pois dava para sair cedo de Chapecó, resolver compromissos em Florianópolis ou Brasília e voltar no final do dia — afirma o diretor-executivo da entidade, Fábio Magro.

Ele citou que, na semana passada, o presidente da entidade esteve com o prefeito de Chapecó em uma reunião em Brasília, na Secretaria de Aviação Civil, sobre a ampliação e concessão do aeroporto, em que saiu pela manhã e retornou no mesmo dia.

— Agora isso não será possível, o que vai aumentar o tempo necessário e o custo com diárias e alimentação, entre outros.

Momentaneamente, também vai ocorrer um aumento no preço das passagens, pela procura maior que a oferta. No início da tarde desta segunda-feira, já não havia voos disponíveis de Chapecó para Florianópolis na terça-feira (23).

A empresa Gol não tinha nem para quarta-feira (24). E o preço só de ida estava em mais de R$ 1,2 mil, quando normalmente custaria metade disso — de forma antecipada até menos de R$ 200,00. Isso com os voos fazendo conexão em São Paulo. Voo direto somente a partir de quinta-feira (25).

O presidente da Associação Catarinense de Suínos, Losivânio de Lorenzi, disse que sete pessoas do Oeste que iriam participar do lançamento da Frente Parlamentar da Suinocultura, nesta terça-feira, às 17h30, na Assembleia Legislativa (Alesc), tiveram os voos cancelados e receberam o reembolso. Quatro irão de carro e três desistiram porque teriam que se ausentar de seus compromissos por dois dias para acompanhar a solenidade.

A Prefeitura de Chapecó, que administra o aeroporto, informou que a Gol antecipou em uma semana, de 15 para 7 de maio, a oferta de quatro novos voos, sendo um que chega às 6h de Florianópolis e outro que sai às 23h45 para a Capital.

Mesmo com esses novos voos, a expectativa dos moradores do Oeste é que os voos sejam retomados. No dia 7 de maio também está previsto um leilão em que outras empresas podem assumir as operações da Avianca.

Deixe seu comentário:

publicidade