nsc
    hora_de_sc

    SUL DA ILHA 

    Moradores se manifestam contra instalação de emissário submarino em Florianópolis

    Audiência pública ocorreu durante a noite dessa quinta-feira, no Campeche

    05/12/2019 - 22h12 - Atualizada em: 05/12/2019 - 22h13

    Compartilhe

    Clarissa
    Por Clarissa Battistella
    Depois de tratados, dejetos devem ser despejados no mar, na altura do Novo Campeche
    Depois de tratados, dejetos devem ser despejados no mar, na altura do Novo Campeche
    (Foto: )

    A instalação de um emissário submarino no Sul da Ilha de Santa Catarina foi tema de audiência pública realizada na noite desta quinta-feira (5), em Florianópolis. A maioria da população que participou da reunião se manifestou contrária ao projeto. É a segunda vez que o encontro é promovido para tratar sobre o tema.

    O projeto consiste num sistema completo de recolhimento de dejetos que, posteriormente, serão despejados no mar, na altura do Novo Campeche, a cinco quilômetros da costa. Antes disso, no entanto, os efluentes devem passar por tratamento na estação do Rio Tavares.

    No dia 10 de setembro, a ideia foi detalhada aos moradores da região Sul da cidade, que já expressaram preocupação com a proposta. Foi o presidente da Associação dos Pescadores Artesanais da Armação do Pântano do Sul, Aldori Aldo de Souza, quem comentou, na época, o desconforto entre os pescadores:

    — Pra mim, acho que não vai trazer benfeitoria nenhuma porque vão lançar o esgoto numa área onde a gente tira nosso sustento e que exploramos para o turismo.

    ***
    Moradores do Sul da Ilha, durante audiência pública
    (Foto: )

    Estiveram presentes no encontro representantes da Prefeitura de Florianópolis, assim como a Casan, autora do projeto e, ainda, o Instituto do Meio Ambiente (IMA).

    Responsável por analisar o processo e liberar licença ambiental para implementação da tubulação, o IMA se colocou à disposição da comunidade, para responder questionamentos e receber documentos que possam agregar na análise.

    — A qualquer tempo, qualquer cidadão pode encaminhar dúvidas e documentos para serem anexados ao processo — manifestou a entidade.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas