O empresário Moacir Luiz Bogo morreu nesta quarta-feira (17), aos 76 anos, em Joinville, vítima de complicações pós operatórias. Ele é um dos sócios do Parque Unipraias, em Balneário Camboriú, e já ocupou cargos de presidente da Gidion, empresa de transporte coletivo, e da Associação Empresarial de Joinville (Acij).

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp 

À CBN Joinville, o empresário e amigo Moacir Thomazi diz que ele foi hospitalizado dias atrás, sofreu um aneurisma, teve problemas para respirar e não resistiu. Ele lamentou a morte de Bogo. 

— A cidade perde não só um empresário, mas um animador. Tudo que houvesse envolvimento comunitário, tinha a impressão digital dele. Ele tinha a cabeça visionária. Estamos órfãos — pontua Moacir. 

Moacir Bogo investiu em empreendimentos turísticos

Continua depois da publicidade

Na Acij, Moacir Bogo presidiu a instituição entre 2001 a 2003. Ele também tem influência na criação do Circolo Italiano Di Joinville e era proprietária da Verdes Mares, outra empresa de ônibus. Em 2013, recebeu o título de Cidadão Honorário de Joinville, concedido pela Câmara de Vereadores. 

O prefeito de Joinville, Adriano Silva (Novo), também se manifestou sobre a morte de Moacir Bogo. 

— Deixa seu nome registrado na história de Joinville não apenas pelo empreendedorismo, mas por também ter sido uma liderança com atuação comunitária — destaca o prefeito.

Bogo era também o dono de um negócio de teleférico, com 1,5 mil metros de extensão, localizado em Aparecida, interior de São Paulo. A atração atende fiéis que vão à basílica mais famosa do país para manifestar devoção à Nossa Senhora Aparecida. Além disso, tinha empreendimentos em Canela (RS).

Continua depois da publicidade

O velório será realizado nesta quinta-feira, das 8h às 16h, no Crematório Catarinense.

Leia também

Grave acidente deixa ao menos três mortos na BR-280, em SC

FOTOS: Veja a passagem do cruzeiro de luxo com turistas dos EUA em São Francisco do Sul

Por que viagens de balsa entre Joinville e São Francisco do Sul só podem ser pagas em dinheiro

Destaques do NSC Total