nsc
santa

Violência

Motociclista é imobilizado e agredido por guardas municipais de Itajaí; sindicância apura ação

Ao menos 10 agentes participaram da ação; dois deles foram afastados até o fim da sindicância

16/06/2020 - 21h17 - Atualizada em: 17/06/2020 - 06h56

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
­
(Foto: )

Um motociclista foi espancado por agentes da Guarda Municipal de Itajaí por volta da 1h da madrugada de domingo (14), ao parar o veículo em frente a casa da tia dele. Imagens de uma câmera de segurança flagraram a ação e mostram que ele não reagiu a abordagem, mas foi agredido, mesmo já imobilizado.

Pelas imagens é possível ver o condutor parar o veículo e desembarcar da moto. Em seguida, uma viatura se aproxima e estaciona. É o motorista da viatura quem faz a primeira agressão, tentado acertar o motociclista com um chute. Ao errar o alvo, o guarda parte para cima do motociclista e o imobiliza no chão. A outra agente, uma mulher, acerta o homem com o cassetete.

Rapidamente, outra viatura com outros dois guardas chegam ao local. Os agentes desembarcam da viatura e também agridem o homem, que segue imobilizado e sem reagir. Segundo informações divulgadas pelo do NSC Notícias nesta terça-feira (16), o motociclista é Jorge Roberto Torres, pintor, que trabalha com carteira assinada no município.

Ao todo, 10 guardas participaram da ação. A violência também foi usada contra testemunhas, que foram acertadas com spray de pimenta ao tentar intervir. As imagens chegam a mostrar os guardas acessando uma das residências das imediações.

Toda a ação ocorreu, segundo a Guarda Municipal, porque o rapaz estaria em atitude suspeita e teria desobedecido a uma ordem de parada. O abordado, por sua, informou que não tinha percebido que a ordem de parada era para ele. O prefeito de Itajaí determinou o afastamento dos guardas até que o caso seja esclarecido.

> Diocese de Blumenau anuncia retorno das missas aos fins de semana

O que diz a Guarda Municipal

Em nota enviada à imprensa, a Guarda Municipal de Itajaí disse que tomou medidas na tarde desta terça-feira (16), durante reunião entre a Coordenação da GM e os agentes envolvidos na abordagem. Entre elas, a abertura de sindicância com prazo máximo de 30 dias para conclusão, para apurar a conduta dos 10 agentes envolvidos na ocorrência, o afastamento temporário de dois agentes envolvidos na abordagem e o encaminhamento dos 10 agentes para acompanhamento psicológico.

Segundo o coordenador da Guarda Municipal de Itajaí, Marco Antônio Otávio, o procedimento administrativo será apurado por servidores da Secretaria Municipal de Segurança, não ligados à Guarda Municipal.

Colunistas