nsc
santa

Tragédia

MP pede que motorista que matou policial de Blumenau atropelado vá para júri popular

Homem foi denunciado pela promotoria por matar e atropelar um policial militar na SC-108, em Massaranduba

20/05/2022 - 17h23 - Atualizada em: 20/05/2022 - 18h43

Compartilhe

Luana
Por Luana Amorim
Caso ocorreu em 24 de abril no Norte do Estado
Caso ocorreu em 24 de abril no Norte do Estado
(Foto: )

O homem que matou o policial militar Alexandre Maciel atropelado em Massaranduba, no Norte do Estado, foi denunciado por homicídio triplamente qualificado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). A promotoria também pede que ele seja julgado pelo Tribunal de Júri. 

Clique aqui e receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

O caso ocorreu em 24 de abril. De acordo com a denúncia, por volta das 19h na SC-108, o homem, após fugir em um carro, em alta velocidade, de outra equipe da Polícia Militar, atropelou e matou o policial, que atendia outro acidente no local. O acusado era foragido do sistema prisional.  

Segundo o MPSC, ele agiu com a intenção de matar a vítima ou, "no minímo assumiu o risco de produzir este resultado ao ocasionar acidente de trânsito fatal, como de fato o fez, pois conduziu veículo automotor em alta velocidade, fazendo ultrapassagens irregulares pelo acostamento da via e colidiu com outros veículos, agindo de maneira inconsequente e em total desrespeito as cautelas necessárias à segurança do trânsito e às normas gerais de circulação e conduta dispostas no Código de Trânsito Brasileiro." 

A denúncia ainda diz que o crime de homicídio ocorreu diante recurso que impossibilitou a defesa da vítima, já que ela foi atingida de surpresa. Ela também destacou que o homem agiu "por meio cruel e de maneira que resultou perigo comum", pois além de andar em alta velocidade, ele também arrastou o policial, conforme apontou o laudo pericial. 

Outro ponto foi o fato do homem estar foragido do sistema prisional e ter fugido de outra equipe, o que caracterizou que o crime foi praticado com a intenção de lhe "assegurar a impunidade por delito diverso". 

> ​Cabo Maciel mandou mensagem à esposa minutos antes de morrer: "Vou me atrasar"

Acusado também praticou crime de roubo 

O MPSC reforça na denúncia que, após a morte do policial, o homem abandonou o carro e fugiu para uma área de mata. Além disso, durante o tempo que permaneceu foragido, ele também praticou o crime de roubo de automóvel e outros objetos em Massaranduba. 

Nesta ocasião, ele teria amarrado a vítima, a mantido em cárcere e a ameaçado de morte com uma faca e um facão. O objetivo foi roubar os objetos para se manter foragido. 

Com isso, ele também foi denunciado pelo crimes de fuga do local do acidente de trânsito e roubo majorado. Eles devem ser julgados junto com o crime de homicídio, caso ele seja submetido ao Tribunal do Júri. 

A juíza Tatiana Cunha Espezim da 2ª Vara da Comarca já recebeu a denúncia. Agora, o processo segue para as fases de citação do réu e instrução. 

Relembre o caso 

O policial militar rodoviário morreu após ser atropelado na SC-108, em Massaranduba. Ele foi atingido por um carro enquanto atendia a outra ocorrência na rodovia. 

O suspeito foi encontrado duas semanas depois do crime. Ele foi detido em uma operação da Polícia Civil em Blumenau, no Vale do Itajaí, apoiada pela Polícia Militar, após o recebimento de uma denúncia. Ele estava escondido em um apartamento na rua João Pessoa, no bairro Velha.

No local, foi também apreendida uma porção de cocaína, comprimidos de ecstasy e uma balança de precisão, também segundo noticiou a NSC TV. Por conta disso, o homem agora preso também deverá responder por tráfico de drogas.

Leia também: 

Policial morto atropelado em SC cursava Matemática e sonhava ser professor

Polícia faz megaoperação para achar motorista que matou PM de Blumenau

Suspeito de matar PM de Blumenau reclamou que faltava comida na casa onde fez reféns

Colunistas