O Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) quer que a prefeitura de Joinville e a empresa Ascensus Logística paguem uma indenização e construam um corredor ecológico para proteger bugios-ruivos na Zona Industrial Norte da cidade. Os animais estariam em risco para transitar entre as matas da região.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

Na ação, o MP-SC ainda pede medidas paliativas na região, como colocação de placas de educação ambiental, cercas e grades, monitoramento e afugentamento da fauna local, para impedir que os animais sejam colocados em risco. 

Veja fotos de bugios-ruivos e da empresa de Joinville

A promotora de justiça Simone Cristina Schultz, titular da 21ª Promotoria de Justiça, defende que as medidas devem proteger a fauna brasileira e que a implantação do corredor ecológico se faz necessária para facilitar o fluxo das espécies locais, especialmente da espécie bugio-ruivo, que está ameaçada de extinção. 

Continua depois da publicidade

A apuração do MP-SC aponta que faltam medidas de proteção ao bugio-ruivo, entre outras espécies da fauna local, após impactos do desmatamento feito próximo a uma cervejaria. O órgão afirma que tentou acordos com a prefeitura e a Ascensus Logística, mas não teve retorno positivo. 

Caso a Justiça acate o pedido do MP-SC, o órgão sugere que o corredor ecológico e as outras medidas devem ser implementadas em seis meses, com multa diária de R$ 5 mil em caso de atraso. 

A 21ª Promotoria de Justiça ainda pede uma indenização de R$ 706 mil por danos morais coletivos a serem pagos pela empresa e pela Prefeitura. 

Como ficou a praia de Joinville após obras na orla, pavimentação e energia elétrica

Corredores ecológicos têm como objetivo diminuir os efeitos da fragmentação dos ecossistemas, fazendo a ligação entre diferentes áreas, facilitando o deslocamento de animais, a dispersão de sementes e o aumento da cobertura vegetal.

Continua depois da publicidade

Procurada pela reportagem do AN, a Ascensus Logística não retornou o contato até a publicação desta notícia. A prefeitura de Joinville, por sua vez, disse que não vai se manifestar sobre o caso.

Leia também

Filho de político catarinense morre após acidente de moto em SC

Multinacional de Joinville abre quase 100 vagas de emprego para jovem aprendiz

VÍDEO: Aeroporto de Joinville vira ponto turístico com aviões passando “colados” de casas e rua

Destaques do NSC Total