nsc

    Lei Maria da Penha

    Mulher afastada do lar vítima de violência terá prioridade de emprego em SC 

    Condição é estar em um dos 11 abrigos destinados para recebê-las

    07/08/2019 - 16h21

    Compartilhe

    Renato
    Por Renato Igor
    Secretária Estadual de Desenvolvimento Social, Maria Elisa de Caro
    Secretária Maria Elisa destaca que muitas vítimas dependem financeiramente do agressor
    (Foto: )

    No dia em que a Lei Maria da Penha completa 13 anos, o governo do Estado lançou uma normativa para permitir que a mulher vítima de violência tenha vaga prioritária de emprego nos contratos terceirizados firmados com o Poder Executivo.

    Ela terá que estar em um dos 11 abrigos destinados para mulheres que precisaram deixar o lar para não serem mais violentadas. Cinco por cento das vagas de emprego nestes contratos terceirizados serão destinados a elas.

    — Nós precisamos dar autonomia financeira para essa mulher. Infelizmente, muitas mulheres vítimas de violência tem dependência financeira do agressor — afirmou a Secretária Estadual de Desenvolvimento Social, Maria Elisa de Caro, em entrevista ao Direto da Redação na tarde desta quarta-feira (7), na CBN Diário. Ouça:

    Em Florianópolis, a programação do Agosto Lilás foi lançada nesta quarta-feira com a sanção, pelo prefeito Gean Loureiro, da lei que institui a campanha de conscientização sobre a Lei Maria da Penha.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas